Para simplificar a vida Inter Invest

Dicionário de investimentos: BDR, o que são e como investir?

Publicado em 18/03/2021

Com a desvalorização do real comparado ao dólar, os BDRs tornaram-se mais atrativos para os investidores brasileiros por unirem a oportunidade de investir em uma empresa estrangeira com a possibilidade de obter maior rentabilidade, a depender da influência do mercado e da variação do câmbio.

Nesse post vamos simplificar os BDRs, mostrando as vantagens de ter esse investimento em sua carteira.

O que são os BDRs?

BDR ou Brazilian Depository Receipts são ativos lastreados internacionalmente que espelham o desempenho de ações de empresas que operam fora do Brasil, ex: Apple, Facebook, Netflix, Coca-cola, etc.

Na prática, esses papéis permitem que o investidor brasileiro opere ativos internacionalmente, sem a necessidade de abrir conta em uma corretora fora do país.

Até 2020, os BDRs não Patrocinados eram restritos a investidores qualificados com pelo menos R$ 1 milhão aplicados na bolsa, mas com mudanças nas regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o investimento passou a ser acessível para todos os investidores pessoa física.

Isso não significa que eles são indicados para todos os perfis de investidores. Antes é preciso dar um passo atrás e entender seu funcionamento.

Como os BDRs funcionam?

Investir em BDR não torna você um acionista da empresa, o que gera uma certa confusão.

Ao invés disso, você adquire papéis representativos das ações da empresa que ficam depositados e bloqueados em uma instituição financeira internacional, também conhecida como custodiante. Todo o processo de compra é intermediado por uma corretora brasileira ou depositária, que emite os papéis que são comercializados na BM&F

Apesar da estrutura ser diferente, investir em BDRs é exatamente igual a investir em ações: se o valor do BDR subir o investidor verá seu patrimônio subir, se o valor do BDR cair o investidor verá seu saldo cair e, se a companhia lá fora distribuir dividendos o investidor receberá sua parte, debitada de uma taxa cobrada pelo custodiante, geralmente de 5%.

Outra informação importante sobre os BDRs é que os títulos têm sua cotação fortemente influenciada pela variação cambial. Em um cenário de real desvalorizado em relação ao dólar - como o que estamos vivendo hoje - o BDR passa a valer mais, e no cenário contrário, com dólar desvalorizado, o BDR perde rentabilidade.

Tipos de BDR: patrocinados e não patrocinados

Os BDRs se dividem em dois grupos: os patrocinados e os não patrocinados, e dentro do grupo de patrocinados existem os níveis I, II e III.

A classificação diz respeito à forma como esses investimentos foram “importados” para o mercado brasileiro.

Os BDRs patrocinados são caracterizados pelo envolvimento da empresa dona das ações, que faz o contato diretamente com a instituição depositária, sem necessidade de uma custodiante. Fazem parte, geralmente, de uma estratégia de internacionalização, quando a companhia estrangeira vê potencial no mercado brasileiro.

Dentro dessa categoria existem os níveis I, II e III que têm diferentes regras de distribuição e em alguns casos limitam o número de compradores brasileiros.

Já os BDRs não patrocinados, que como adiantamos são a maioria, são papéis emitidos pelas instituições depositárias, sem conexão com as empresas donas das ações. Neste caso, a custodiante do BDR que faz a intermediação cobra uma taxa no repasse dos dividendos.

Vantagens x desvantagens de investir em BDR

A principal vantagem do BDR é a possibilidade de alocar seu patrimônio em ativos no exterior, sem a necessidade de abrir uma conta fora do país. Por serem negociados no mercado local, os títulos são comercializados na nossa moeda, o que simplifica e barateia o processo, pois não é preciso pagar taxas de transferência de recursos para contas internacionais.

Os BDRs também são interessantes para fins de diversificação, representando uma alternativa para quem deseja investir em setores não muito amadurecidos no Brasil.

Do lado das desvantagens, os BDRs são investimentos de maior risco, pois estão sujeitos à volatilidade das notícias locais e internacionais, bem como aos resultados e notícias das empresas que eles representam, os seus valores também vão oscilar de acordo com a variação cambial.

Custos e tributação

O investimento em BDRs pode ser feito tanto de forma independente como através de corretoras, sendo que, na segunda opção, os custos envolvem taxa de corretagem (quando aplicada) e taxa de custódia da aplicação.

O investidor também deverá recolher 15% sobre os ganhos obtidos com BDRs, todos os meses, relativos ao Imposto de Renda. No caso de operações day trade, a alíquota sobe para 20%. Os comprovantes de pagamento deverão ser apresentados na declaração de Imposto de Renda feita no ano seguinte.

>> Para saber mais sobre declaração de Imposto de Renda para investimentos, clique aqui.

Os dividendos, parcela dos lucros distribuída pela empresa para seus acionistas, serão tributados de acordo com o país de origem do papel, procure se informar sobre o assunto.

Como comprar BDRs

O primeiro passo para investir em BDRs é decidir se fará isso por uma corretora ou de forma independente.

Para investir por conta própria, faça o teste de suitability em nosso aplicativo, para determinar os ativos mais indicados para o seu perfil.

Também será preciso assinar o Termo de Adesão da nossa plataforma de investimentos e ter limite operacional disponível (Para conhecer seu limite operacional sugerimos que você leia o Documento Concessão de Limites e Gestão de Riscos).

O próximo passo é estudar as empresas disponíveis. Nosso time de analistas solta uma carteira recomendada todos os meses com as dez melhores apostas de BDRs para se investir. Cadastre-se para receber ou acompanhe lá mesmo, em nosso app, na seção Conteúdo.

Se escolher investir via corretora, basta selecionar o ativo e enviar a ordem de compra para execução.

Se optar por investir pelo nosso Home Broker, o processo é similar a compra e venda de ações. Digite o código do BDR, selecione a quantidade de papéis, e emita a ordem de compra. A partir dessa ação, o ativo ficará visível em sua home de Renda Variável. Acompanhe o desempenho do papel, para comercializá-lo quando necessário. 

Você por dentro do mercado

Além do Inter Recomendações – BDRs, semanalmente, divulgamos dados das 100 BDRs mais negociadas na B3, a fim de orientar e ajudar na escolha dos ativos que vão compor sua carteira. 

Para ter acesso a mais conteúdos assim, inscreva-se para receber os relatórios do nosso time de Research em sua caixa de entrada ou veja tudo pelo nosso app, na seção Conteúdo.

Gostou? Compartilhe

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos