De olho no mercado

CDB: o que é, quanto rende e como investir

Publicado em 04/01/2021

Escolher onde aplicar nosso dinheiro é uma decisão difícil para quem ainda não está acostumado com o mundo dos investimentos, afinal, você quer ter um retorno financeiro, mas, ao mesmo tempo, quer evitar perdas.

Por isso, os investimentos de renda fixa costumam ser uma boa opção para iniciantes, sem contar que também são fundamentais para investidores mais experientes que precisam fazer uma reserva financeira.

Aqui no blog nós já falamos tudo o que você precisa saber sobre a Poupança, que ainda é o investimento preferido da maioria dos brasileiros. No post de hoje, chegou a hora de falar de CDB: quanto custa, quanto rende e como escolher os melhores títulos para investir.

O que é CDB?

O CDB – sigla para Certificado de Depósito Bancário, é um investimento de renda fixa no qual você empresta dinheiro para uma instituição financeira bancar seus custos de operação, e em troca recebe uma remuneração proporcional ao tempo de investimento.

Como Funciona

Liquidez

Liquidez é uma característica que diz respeito ao tempo que o ativo demora para ser convertido em dinheiro.

Ela pode ser diária, ou seja, você pode sacar a quantia aplicada a qualquer momento sem custos, ou pode estar atrelada a um prazo de carência. No segundo caso, você perde dinheiro se sacar antes.

Os CDBs são títulos emitidos pelas instituições financeiras, por isso, o sistema de liquidez pode variar bastante.

Lembrando que liquidez é bem diferente de rentabilidade, que é o valor que você recebe de remuneração pelo investimento, este sempre será proporcional ao tempo de aplicação.

Prazos

Com relação ao prazo, o título de CDB possui dois aos quais você deve ficar atento: prazo de vencimento e prazo de carência do título, ambos determinados pela instituição emissora.

O prazo de vencimento é a data em que você poderá resgatar o dinheiro total acrescido do valor de remuneração total. Enquanto o prazo de carência é o prazo mínimo que você tem que deixar o dinheiro aplicado para poder resgatar com liquidez imediata.

Suponha que você investiu R$1000 em um CDB pós fixado com prazo de vencimento de 360 dias, que remunera 105% do CDI. Ao término de um ano você receberá o valor investido + uma remuneração compatível a 105% do CDI naquele ano – desconto do Imposto de Renda.

Mas se você precisar sacar o dinheiro antes, receberá o valor de rendimento proporcional ao tempo da aplicação, podendo ou não ter desconto do IOF, caso faça o saque antes de 30 dias.

Por isso, é importante avaliar bem esses prazos antes de investir. Caso não tenha uma reserva de emergência opte por investimentos com prazo de carência menor.

Valores tributados

Diferentemente da poupança, os CDBs são tributados pelo Imposto de Renda, com alíquotas que variam de acordo com o valor aplicado. Falaremos sobre os descontos mais adiante no texto.

Fundo Garantidor de Crédito

O Fundo Garantidor de Crédito é uma associação sem fins lucrativos de proteção aos correntistas e investidores que assegura até R$250 mil reais aplicados sob o mesmo CPF em uma mesma instituição, caso o banco quebre e não possa cumprir seus compromissos.

O CDB é um dos investimentos assegurados pelo FGC, o que faz dele um investimento de baixíssimo risco.

Sem custos

Outra grande vantagem do CDB é que não são cobradas taxas de administração ou de corretagem em seus investimentos.

Tipos de CDB

Além das diferenças de rentabilidade e prazo, os CDBs se dividem em 3 grandes grupos. Pós fixados, pré fixados e Híbridos/atrelados à inflação. Entenda as diferenças entre eles.

1. Títulos pós-fixados

Esse tipo de CDB tem a rentabilidade dada por um indexador econômico (no caso a CDI), ou seja, o emissor sempre vai pagar uma porcentagem do acumulado desta taxa ao longo do ano. Como acompanham uma taxa, as aplicações pós fixadas sofrem com oscilações, por isso, só é possível saber quanto você vai receber de rendimento na data do resgate.

É o tipo mais comercializado de CDB.

2. Títulos pré-fixados

São títulos que você já adquire sabendo quanto será remunerado ao término do prazo de aplicação. Os valores de rendimento não são alterados pelas condições econômicas do país, mas, em contrapartida apresentam um teto de ganhos para o investidor.

3. CDB atrelado à inflação

A remuneração destes papéis é um combinado dos dois modelos anteriores e é composta de uma parcela pré-fixada, que você conhece no momento da contratação, e de uma parcela pós fixada que acompanha um indexador financeiro, no caso o IPCA (Índice de preços ao consumidor), mais conhecido como variante da inflação. Se este índice está alto ou baixo, o rendimento do investimento acompanha.

Ainda entre os tipos de CDB, sendo um pouco menos comum, está o “CDB progressivo”. No qual o valor da remuneração aumenta com o passar do tempo. Ou seja, em um ano você pode receber 105% do CDI e no outro 110% e assim por diante.

O que é CDI e porque ela influencia no seu investimento?

Se em algum momento você já acessou uma plataforma de investimentos já deve ter visto determinado ativo que rende x% da CDI. Mas o que isso significa?

CDI – sigla para Certificado de Depósito Interbancário – são papéis emitidos e utilizados pelas instituiçõe s financeiras concederem e solicitarem empréstimo entre elas, mas também são usados como mecanismo de indexação para aplicações de renda fixa pós-fixadas como o CDB. Seu valor é calculado com base na taxa de juros do país, por isso, tem um desempenho bem próximo ao da Selic.

Então, sempre que você ler que um determinado título rende 80% do CDI ou 100% do CDI quer dizer que ao resgatar o dinheiro você receberá um valor equivalente ao acumulado dessa taxa no último ano. Da mesma forma os investimentos indexados por esta taxa podem render menos, caso ela sofra alguma variação negativa.

Quanto Rende um CDB?

O valor de rendimento do CDB é determinado pela instituição financeira. No caso do CDB pós fixado, o mais comum deles, a rentabilidade está intimamente ligada a porcentagem do CDI indicada na contratação.

Logo, se você faz parte do grupo de pessoas que não aguenta esperar para saber quanto seu dinheiro vai render, pode consultar a CDI pelo site do Banco Central e fazer uma estimativa de seus rendimentos.

Por exemplo, um investimento que rende 110% da CDI, terá uma remuneração dado por:

Taxa CDI x 1.1% (110/100)

A taxa de CDI no site é sempre expressa por valores anuais. Então para achar o valor que seu investimento rendeu até agora, basta fazer as médias mensais e diárias. Uma forma mais simples de fazer o cálculo é acessando a calculadora do cidadão e preenchendo as informações do título como data de aplicação e porcentagem de CDI.

Qual é o investimento mínimo?

Cada instituição financeira determina o valor que vai comercializar seus títulos, por isso, é possível encontrar CDBs de R$100 a R$10.000 ou mais.

O valor da aplicação variará de acordo com o potencial de rendimento daquele papel, a credibilidade da instituição emissora e o risco do investimento. Mesmo não sendo uma regra, os papéis com aporte maior costumam oferecer uma remuneração melhor.

Nossa dica é buscar uma plataforma de investimentos completa que ofereça agilidade e transparência para comparar opções variadas de títulos, como acontece aqui no Inter.

Quais são os descontos do CDB?

Apesar de não possuir taxas de administração, os rendimentos dos títulos de CDB sofrem alguns descontos como o Imposto de Renda e o IOF.

Imposto de Renda

Nos investimentos em CDB parte dos rendimentos é retido pelo Imposto de Renda quando o título é resgatado. As alíquotas de desconto podem chegar a até, 22.5%, conforme tabela abaixo.

A boa notícia é que a taxa é cobrada apenas sob o valor do rendimento e de forma regressiva, ou seja, quanto mais tempo você deixar o dinheiro aplicado menor será o desconto.

 Tabela da tributação do IR para o CDB – Fonte: Receita Federal
Tabela da tributação do IR para o CDB – Fonte: Receita Federal

IOF

No caso das aplicações com menos de 30 dias é descontado o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

O desconto também é feito apenas sob os rendimentos e reduz com o tempo, podendo variar de 96% a 3% da rentabilidade obtida pelo título naquele período. Após o período de 1 mês o tributo não é mais cobrado.

CDB x Outros Investimentos de Renda Fixa 

tabela comparativa Renda Fixa.

Existem riscos em investir em CDB?

Um dos maiores medos do investidor é perder dinheiro, por isso, muita gente acaba optando pela Poupança, sem saber que no quesito segurança o CDB é um investimento tão interessante quanto a caderneta, pois também é coberto pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

A garantia é contabilizada por CPF e por instituição e não por tipo de investimento, ou seja, a soma dos valores aplicados por um mesmo cliente não pode ultrapassar R$ 250 mil, já que o valor excedente não é pago.

Adquirir títulos muito caros também pode representar um risco, uma vez que o investimento é indexado pela CDI que pode sofrer baixas e fazer com que seus rendimentos despenquem. Mesmo assim, o CDB ainda pode ser considerado um investimento de baixíssimo risco, pois, você consegue sacar o valor investido de volta, mesmo que o rendimento não seja tão interessante, podendo aplicá-lo novamente.

Como escolher o CDB certo para investir?

O CDB é um investimento de renda fixa seguro e rende mais do que a poupança, mas existem alguns fatores a se considerar na hora de escolher o título mais adequado para você.

Listamos algumas perguntas que podem te ajudar neste processo:

  • Liquidez: É diária? Você poderá sacar o dinheiro a qualquer momento?
  • Remuneração: Quanto de rendimento essa aplicação oferece? Aqui, um parêntesis: aplicações com aporte maior costumam ter um rendimento melhor, então, é interessante pesquisar títulos que equilibrem estes dois fatores e que estejam dentro do seu orçamento.
  • Prazos do título: Você tem disciplina para deixar o dinheiro aplicado por longos períodos? Você tem uma reserva financeira para não precisar retirar esse dinheiro antes?
  • Objetivos do investimento: O que você pretende alcançar através da aplicação? Objetivos de longo prazo tendem a combinar melhor com prazos de vencimento maiores. Lembre-se também que quanto mais tempo você deixar o dinheiro aplicado menor será o valor pago de Imposto de Renda sob os rendimentos.
  • Credibilidade da instituição: O título foi emitido por uma instituição confiável?

Como investir em CDB no Inter?

Agora que você já sabe como funciona o CDB, vamos mostrar o passo a passo para investir no Inter.

O primeiro passo é acessar seu aplicativo e selecionar o menu Investimentos (Se você nunca utilizou o serviço será necessário fazer o teste do seu momento de investidor e aderir aos termos de uso).

Em seguida, selecione a opção Investir e depois vá em Renda Fixa.

Na tela seguinte, aparecerão todas as opções de Renda Fixa disponíveis, clique em CDB para filtrar os títulos da categoria. Você também pode filtrar por tempo (Resgate rápido, 1 ano, 3 anos, 5 anos) para encontrar a aplicação mais alinhada aos seus objetivos.

Renda Fixa

O Inter oferece opções emitidas por nós, e de outros bancos e instituições financeiras. Com um valor mínimo a partir de R$100.

Clique no título para ver mais detalhes como rentabilidade, data de vencimento, liquidez, entre outros.

Investir

Com o título escolhido, digite o valor do investimento e clique em confirmar. Lembrando que é preciso ter o valor digitado na conta, já que não é possível investir com limites de cheque especial.

A transação será autenticada pelo Isafe do aplicativo ou por SMS, caso esteja usando o Internet Banking. Em seguida, um comprovante do investimento e o termo de garantia do investimento chegarão em seu e-mail.

O dinheiro será aplicado na hora, exceto para as aplicações feitas depois das 17h, que serão debitadas na conta apenas no dia útil seguinte.

Porque investir em CDB?

Por esse guia deu para perceber que os CDBs são investimentos simples de operar, oferecem pouco risco, além de terem um rendimento melhor do que a poupança.

Portanto, o CDB é uma excelente opção tanto para quem está começando a investir tanto para quem está em busca de uma carteira diversificada, desde que você observe os critérios que apresentamos aqui na hora de fazer sua aplicação.

Como o rendimento da aplicação é dado pela CDI – que é muito semelhante à Selic que indexa a poupança – para o investimento em CDB ser mais interessante procure por títulos que rendam acima de 100% da taxa, assim o dinheiro aplicado não se desvaloriza com o tempo de aplicação.

Ter disciplina também é essencial para não perder seu rendimento todo com o pagamento de tarifas.

Para embasar suas decisões de investimento sugerimos que você também acompanhe o perfil @interinvest no Twitter e os podcasts do Inter Invest nas principais plataformas de áudio.

Ficou alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe