Vai viajar para o exterior e precisa ter dinheiro "vivo" em mãos? Ou quer aproveitar as oportunidades e investir em moeda estrangeira? Seja qual for o seu objetivo, para realizar qualquer uma dessas operações é preciso saber como comprar dólar. O processo pode ser feito por vários meios, como em casas de câmbio, a partir dos cartões pré-pagos e ou pelas contas globais.

Antes de adquirir a moeda americana, porém, é preciso levar em consideração as taxas que incidem na operação, que podem variar entre as modalidades. Além disso, também é importante conhecer a diferença entre os tipos de dólar, que tem até preços distintos.

Como comprar dólar online?

Para adquirir dólar, o comprador pode recorrer aos meios mais tradicionais, como as casas de câmbio, ou a alternativas que podem ser mais econômicas, como as contas globais. Em todas as operações, sempre haverá a taxa de câmbio – preço em que o dólar está cotado –, a taxa de spread e o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

Veja como funciona em cada caso: 

Casas de Câmbio

Embora o formato "clássico" de negociar nas casas de câmbio seja nas lojas físicas, também é possível comprar dólar dessa maneira pela internet. A compra deve ser feita pelo site da casa de câmbio escolhida e o dinheiro pode ser sacado em um caixa eletrônico – chamado de ATM (Automatic Teller Machine) em inglês.

Antes de realizar a operação é importante pesquisar os preços das diferentes corretoras. O spread, taxa que aponta a diferença entre o valor de compra do dólar e o valor pelo qual a moeda está sendo vendida ao cliente, costuma variar bastante entre as instituições. Vale comparar o custo-benefício de cada casa para fazer a melhor escolha.

Além do spread, que transita entre 4% e 7%, nessa operação também é cobrado 1,1% de IOF (Imposto sobre Operações financeiras).

Se preferir fazer a compra presencialmente para ter o dinheiro em mãos o quanto antes, o aplicativo Câmbio Legal, do Banco Central, ajuda a localizar a instituição mais próxima autorizada a realizar transações de compra, venda e saque de dólar. A funcionalidade está disponível para Android e iOS.

Cartões pré-pago

Outra opção para ter dólar, especialmente para viagens, é por meio dos cartões de débito pré-pagos, também conhecidos como "travel money". Para usar, é preciso depositar um valor em reais, que é cambiado para o dólar automaticamente. Com o cartão recarregado, é só usá-lo para realizar as compras.

O valor final da conversão vai levar em conta a taxa de câmbio e o spread, que varia de acordo com a instituição. Já o IOF é sempre de 6,38% – a maior alíquota entre as operações.

Assim como um cartão de débito nacional, o pré-pago só funciona enquanto houver dinheiro disponível. Por isso, é importante manter a recarga em dia se precisar fazer compras com frequência.

Conta global

Similar à conta corrente tradicional, a conta global permite fazer transferências, sacar dinheiro e realizar compras no débito. A grande diferença é que, ao contrário das contas brasileiras, ela é feita para transacionar moeda estrangeira, como o dólar.

Para usá-la, não há segredo: é só abrir o cadastro no banco de escolha que disponibilize o serviço, vincular uma conta nacional à global e transferir o dinheiro entre as contas bancárias. Ou seja, a compra de dólar pela conta internacional vai se dar pela conversão automática do real em dólar. O câmbio é atualizado a todo momento, e operação é feita pelo próprio celular.

Uma das opções para ter acesso a esse serviço é a Global Account do Inter, que pode ser aberta pelo nosso Super App. Ela não tem custo de manutenção, permite saques gratuitos, assim como transferências para outras contas americanas, e ainda acompanha cartão digital.

Além da praticidade de fazer tudo sem sair do país – e nem de casa –, as taxas são mais atrativas que as demais alternativas: no Inter, por exemplo, spread da conta internacional vai de 0,6% a 1,5%, a depender do segmento do cliente, e o IOF para essas operações é sempre de 1,1%.

Saiba mais sobre os benefícios da conta global do Inter.

Diferença entre dólar comercial e de turismo

Agora que você já sabe como comprar dólar online, também deve ter em mente outra informação: há diferentes tipos de dólar no mercado.

Um deles é o comercial, categoria só pode ser acessada por empresas e instituições financeiras. Ele é destinado para compra e venda de mercadorias, investimentos e exportação e não pode ser utilizado por pessoas físicas, de acordo com regulamentação do Banco Central.

Para esse grupo, é reservado o dólar turismo, utilizado na compra e venda da moeda, nos cartões pré-pagos e na conta global. Ou seja: todas as transações com dólar realizadas por pessoas físicas, são baseadas na cotação dessa modalidade.

De olho na cotação!

Como as transações em dólar feitas por pessoas físicas tendem a ser menores do que as realizadas por empresas, o dólar turismo costuma ser mais caro que o comercial. Isso acontece porque o volume de dólar operado por pessoas é mais baixo do que por empresas, logo, os custos administrativos e financeiros envolvidos na compra da moeda são proporcionalmente maiores.

Além disso, também há embutido no valor do dólar turismo os custos que as instituições têm para comprá-lo antes de repassar ao turista, além do lucro que precisam ter com a venda da moeda.

Posso comprar para investir?

A resposta é simples: sim. E isso pode, inclusive, trazer retornos significativos, além de proteger o seu patrimônio. Ao investir em dólar, parte dos seus ativos vão estar atrelados a uma moeda forte, e, em um cenário de instabilidade na economia brasileira, o dinheiro estará resguardado das oscilações do mercado nacional. 

 

No entanto, esse tipo de aplicação é sempre de renda variável e é recomendada apenas para quem já tem uma certa experiência no assunto. Além disso, é importante já ter investimentos em outros produtos para garantir diversificação e evitar prejuízos maiores do que o seu bolso pode suportar. 

 

Para comprar dólar para investir, a opção mais adequada é alocar direto em investimentos, como ETFs ou ações de empresas estrangeiras.  

 

A compra da moeda em espécie também é possível, mas essa é uma alternativa mais voltada para proteger o dinheiro do que para valorizá-lo, já que ele não estará rendendo. Além disso, há a cobrança de IOF nessa operação. Por esses motivos, pode não ser a maneira mais vantajosa para investir.

Tipos de investimento em dólar

  • Fundos cambiais 

Os fundos cambiais são fundos de investimento em que o dinheiro é aplicado em ativos atrelados a moedas estrangeiras, como o dólar e o euro. As corretoras – responsáveis pela administração do fundo – reúnem investidores e negociam a compra do dólar comercial em um grande volume.

Entre os benefícios, estão a gestão do dinheiro por profissionais especializados e o acesso do investidor ao dólar comercial, mais barato que o dólar turismo.

  • ETFs 

Outra forma de investir em dólar é por meio dos ETFs (Exchange Traded Funds), ou fundo de índice. Basicamente, é um fundo de investimento que acompanha algum índice da bolsa de valores, como o Ibovespa. 

 

Como todo fundo, o ETF é gerido por uma corretora especializada e reúne um grupo de pessoas interessadas em aplicar o dinheiro. Cada investidor compra uma "participação" para ter o valor administrado por uma gestora.  

 

No fim das contas, o objetivo é ter resultados similares aos dos índices, buscando sempre rentabilidade.

  • Compra de ações na bolsa

Talvez uma das maneiras mais conhecidas de investir em moeda estrangeira é por meio de ações. Nesse caso, o investidor compra uma "fatia" de uma empresa disponível na bolsa de valores e pode lucrar com a valorização do negócio ou ter perdas, caso haja uma oscilação negativa.  

 

Um dos jeitos de investir em ações é por meio do Home Broker, uma plataforma em que a negociação de compra e venda acontece em tempo real e é feita pelo próprio investidor. 

 

O serviço é disponibilizado pelas instituições financeiras e todo processo é feito online, de onde a pessoa estiver. Aqui no Inter, a funcionalidade está disponível na plataforma da Inter Invest, dentro do Super App.

Principais dúvidas de como comprar dólar

Qual a melhor forma de comprar dólar?

Uma das formas mais práticas e econômicas de comprar dólar é pela conta global. Similar à conta corrente tradicional, a global permite fazer transferências, sacar dinheiro e realizar compras no débito. Saiba como comprar dólar.

Qual a taxa para comprar dólar?

A compra de dólar envolve três taxas: a taxa de câmbio – preço em que o dólar está cotado –, o IOF – imposto cobrado sobre operações financeiras –, e o spread bancário – taxa que indica a diferença entre o valor de compra do dólar e o valor pelo qual a moeda está sendo vendida ao cliente. Saiba mais como comprar dólar.

Como comprar dólar em conta?

A compra do dólar em conta é feita a partir da conversão automática do real para a moeda americana, assim que o cliente transfere o dinheiro. Para ter acesso a esse recurso, basta abrir uma conta internacional, como a Global Account do Inter. Clique e confira tudo o que você sobre compra de dólar.

https://static.bancointer.com.br/blog/author/images/4a685ef54b084af69e523c49930f3fb1_microsoftteams-image-94.png
Letícia AlmeidaAnalista de Conteúdo

Jornalista e publicitária. Redatora e repórter no Inset, escrevo sobre economia, finanças e estilo de vida.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe
Assuntos relacionados
Para simplificar a vida Inter Bank
Conheça a Global Account, a sua vida financeira nos Estados Unidos!

A autonomia financeira para aqueles que costumam realizar compras no exterior e a facilidade para...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Travel
5 Motivos para ter uma conta em dólar

Você já deve ter se deparado com a idéia de abrir uma conta bancária no...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Travel
Como fazer uma reserva em dólar para viajar ao exterior

Missão impossível? Separamos algumas ideias para fazer a sua reserva em dólares....

Leia mais