Uma das melhores coisas em fazer compras nos Estados Unidos é a ampla gama de opções que o país oferece. Mesmo com a alta do dólar, há muitos produtos que ainda são mais baratos lá, sem contar que a variedade de opções é muito maior.

Aqui vão algumas dicas para tornar sua experiência de compras um pouco mais divertida, e talvez até mais econômica.

Spoiler: tenha mais de um método de pagamento disponível – e considere seriamente em abrir uma conta digital internacional. É mais simples do que parece.

Vamos às dicas? Veja como facilitar as suas compras nos Estados Unidos.

1. Dinheiro em viagem ao Exterior: cartão de crédito, conta no exterior ou dinheiro em espécie

Cartão de Crédito Internacional

Em viagens internacionais, a maioria das pessoas acaba optando pelo uso de cartão de crédito internacional. Isso pode trazer benefícios s ignificativos em algumas situações. Por exemplo, se você escolher um com cashback, você ganhará dinheiro toda vez que fizer uma compra com o seu cartão.

Cada caso é um caso – e isso não passa longe da verdade quando a gente fala sobre meios de pagamento em viagens. A única regra aqui é optar pelo meio que seja mais vantajoso para você.

Um cartão de crédito sem anuidade internacional pode ser uma boa escolha, mas é importante lembrar que você ainda terá o custo do IOF de 6,38% e a conversão de moeda estrangeira a cada transação. Não é um problema, mas você pode perder a oportunidade de fazer compras no exterior por um câmbio menor. Vou explicar como você pode fazer isso.

Conta Internacional com Cartão de Débito americano

Com a conta internacional, por exemplo, você pode se planejar para comprar dólares toda vez que a taxa que câmbio estiver em queda. Assim, você aproveita preços menores que você pagaria ao fazer uma compra na hora com cartão de crédito, que como já vimos aqui – não temos muito controle, se é que temos algum, sobre a variação do câmbio

A segunda vantagem de abrir uma conta americana no Brasil é o IOF, que é o Imposto Sobre Operações Financeiras. Com uma conta internacional você só paga o IOF ao fazer o depósito do dinheiro na conta e não a cada transação. 

Sem contar que o IOF da conta global é basicamente 5% menor do que o IOF do cartão de crédito. Algo simples, mas que já ajuda a dar uma economizada na sua viagem internacional.

Veja as vantagens de abrir uma conta no exterior

Dinheiro em Espécie

O dinheiro é um método prático, mas tem seus inconvenientes. Você só pode gastar o que tem com você e não é muito seguro: talvez você tenha que usar uma daquelas pochetes que ficam escondidas no corpo, o que pode ser um pouco desconfortável. 

Se você for assaltado, não há muito que você possa fazer a não ser ir à polícia. Por último, a Receita Federal limita a quantia de dinheiro em espécie que você pode deixar o país não declarado a US$ 10.000. Caso você leve uma grande quantia de dinheiro em espécie, lembre-se de verificar as regras de entrada de seu país de destino antes de viajar.

É sempre bom ter mais de um método de pagamento em viagens, sem contar que é mais seguro ter à disposição diferentes meios de pagamento. A gente nunca sabe quando pode surgir um imprevisto, ou até mesmo um desejo de compra ou um passeio que não estava no orçamento da viagem. 

Enfim, às vezes descobrimos pelo caminho que precisamos de mais dinheiro do que tínhamos planejado. Isso é muito comum, e para aproveitar a viagem ao máximo, a gente precisa encontrar métodos para ter um pouco mais de liberdade. 

Isso pode significar utilização de crédito, levar a moeda em papel mesmo – e por fim, ter de fato uma conta internacional em dólar que permita sacar o dinheiro nos Estados Unidos e ter um cartão de débito americano.

2. Aproveite as baixas do câmbio para fazer a sua reserva em dólar

Com uma conta no exterior, é possível aproveitar as baixas do dólar para ir montando uma reserva em moeda estrangeira – em dólar no caso – que é a moeda mais transacionada do mundo e, portanto, muito interessante de ter ainda que você não faça muitas viagens. Você pode também aproveitar para fazer compras online em lojas do exterior – pois todos os benefícios citados acima valeriam nesse caso também.

3. Excesso de bagagem: evite taxas

Quando viajamos, sempre ficamos empolgados, queremos nos vestir bem para tirar fotos instagramaveis e tudo mais. Mas aqui é muito importante lembrar que o limite de peso de ida é o mesmo da volta. Se você gosta de roupas, provavelmente você vai comprá-las por lá, sem contar os souvenires e lembrancinhas. 

Portanto aqui vão algumas dicas para você evitar a taxa de excesso de bagagens:

Leve o necessário (priorize conforto e praticidade)

O que levar: passaporte e documentação, roupas confortáveis, máquina fotográfica, um fone com cancelamento de ruído e uma almofadinha para dormir no voo podem ser uma boa pedida.

Evite acessório muito pesados como calçados com salto alto e tudo que pode ficar bonito nas fotos, mas não vale o estresse na viagem. Pense sempre que você fará compras nos outlets e shoppings locais, inclusive roupas que você poderá vestir no local e estarão em sintonia com o clima e temperatura locais.

Deixe um espaço extra na mala (ou leve uma e traga duas)

Preveja um espaço para trazer suas comprinhas na bagagem. Considere que você fará compras e que o espaço de bagagem é o mesmo tanto na ida quanto na volta.

Confira as regras de bagagem da sua companhia aérea

Normalmente, passageiros voando em Classe Econômica podem despachar até dois volumes de 23 quilos cada. Já para clientes das classes Executiva e Primeira Classe a franquia costuma ser um pouco maior. Além disso, todos os passageiros podem levar até 10 quilos de bagagem de mão.

Antes de viajar, verifique as regras de bagagem no site da sua companhia aérea. Caso você tenha previsto algum voo ou viagens interestaduais daquele país, não custa conferir as regras também para evitar estresses ou taxas de última hora para acomodar as suas bagagens.

4. Cota de compras internacionais: limite para compras isentas de impostos

De acordo com o Diário Oficial da União, a nova cota para compras no exterior a partir de 2022 é de US$ 1.000 para cada passageiro que chega ao Brasil. O limite inclui compras e m “Free Shops” ou “Duty-Free Shops”, as lojas que ficam nas zonas de embarque ou desembarque de aeroportos internacionais, famosas pela redução ou isenção de tributos nos produtos. Portanto, muita atenção às compras de souvenires, perfumes e acessórios de última hora no aeroporto.

5. Poupe tempo com compras online

Caso você seja do tipo que prefere evitar ida as lojas físicas mas ainda quer aproveitar os preços, você pode comprar online e pedir para a loja entregar no endereço do seu hotel.

Você pode encontrar seus produtos favoritos no exterior em sites e aplicativos de lojas como Amazon e BestBuy. Muitas vezes a compra online acaba sendo uma opção mais em conta, pois é possível utilizar cupons de desconto e ganhar cashback.

Confira o nosso guia para compras online em lojas no exterior

6. Tax Free nos Estados Unidos: recuperar imposto pago

A restituição de impostos para turistas nos Estados Unidos é um pouco complicada do que muitos destinos. Cada estado tem a sua regra, portanto, vale entender em qual região e loja você fará as suas compras para pesar se o processo de restituição dos impostos valerá a pena.

Por mais complicado que seja, pode ser mais uma alternativa para ganhar parte do seu dinheiro de volta, principalmente em compras maiores já que tem um valor mínimo a ser gasto para ser elegível para recuperar o valor.

7. A passagem pela alfândega

Como falei anteriormente, há uma cota de compras estabelecida em lei com o valor que o viajante pode gastar nos Estados Unidos. Ou seja, tudo que estiver acima do valor de mil dólares será taxado.

A receita desconsidera itens de uso pessoal, o que acaba sendo um motivo pelo qual algumas pessoas preferem viajar sem o aparelho celular e comprar um novo nos Estados Unidos – porém, algumas lojas aceitam o aparelho antigo como moeda de troca pelo novo – que é o caso da Apple, por exemplo.

Declarando ou não, o importante é agir corretamente, assim você não corre o risco de ter que pagar uma multa, além dos impostos taxados. Você ainda pode consultar o Guia do viajante no site da Receita Federal

No geral, estas são coisas que você deve ter em mente se estiver pensando em fazer compras nos Estados Unidos. Esperamos ter ajudado você a planejar melhor a sua próxima viagem ao exterior, mas caso tenha ficado alguma dúvida, não deixe de comentar.

https://static.bancointer.com.br/blog/author/images/1defac5b171d4507b7b484d8d835ab18_1624510623611.jpeg
Caroline SchollesAnalista de SEO

Caroline Scholles, analista de SEO do Banco Inter.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe
Assuntos relacionados
Para simplificar a vida Inter Shop
Global Entry: como entrar nos Estados Unidos pela fila mais rápida

Uma nova facilidade pra você que costuma viajar ou fazer escala nos Estados Unidos e...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Shop
Nova cota para compras no exterior: o que você precisa saber

Se você está planejando fazer uma viagem ao exterior em breve você provavelmente vai querer...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Shop
Dicas para fazer compras online no exterior

Quer comprar gadgets e novidades dos EUA mas você mora em um país onde podem...

Leia mais
Para simplificar a vida Viagens
Onde comprar passagens aéreas internacionais baratas?

Separamos algumas dicas para você economizar na hora de comprar suas passagens aéreas....

Leia mais
Para simplificar a vida Viagens
5 Motivos para ter uma conta em dólar

Você já deve ter se deparado com a idéia de abrir uma conta bancária no...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Bank
Compras virtuais: como ter seu pagamento aprovado?

Veja como liberar o uso do seu cartão para compras....

Leia mais