Para simplificar a vida Inter Invest

Entendendo as LCIs

Publicado em 03/05/2021

Entre os investimentos de Renda Fixa existem várias opções para o investidor que busca mais rentabilidade sem abrir mão da segurança. Um deles são as LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) que, como o nome já diz, são lastreados por empreendimentos imobiliários.

Neste guia vamos responder as principais dúvidas sobre LCIs e te ajudamos a identificar se o investimento é interessante para você.

O quer é e como funcionam as LCIs?

As LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) são papéis emitidos por instituições financeiras, sociedades de crédito imobiliário e hipotecárias para a captação de investimentos para empreendimentos imobiliários.

Na prática, elas funcionam de forma bem parecida aos CDBs e outras letras de crédito: o investidor escolhe uma LCI, o prazo e o tipo de juros aplicados: se vão ser pré-fixados, indexados ou pós-fixados (Falaremos sobre eles adiante). 

Ao contrário dos CDBs, as LCIs são investimentos isentos de Imposto de Renda, isso significa que no resgate da aplicação você pode sacar o valor investido + os rendimentos sem os descontos.

Qual a diferença entre LCI e LCA?

A diferença entre as LCIs (Letra de Crédito Imobiliário) e as LCAs (Letra de Crédito do Agronegócio) está no lastro do papel. Enquanto as LCIs são lastreadas em dívidas do setor imobiliário, as LCAs captam recursos para empreendimentos do agronegócio.

Fora esse detalhe, são bastante semelhantes: ambos são investimentos de renda fixa, segurados pelo FGC e isentos de Imposto de Renda, que representam alternativas interessantes à tradicional poupança

Quanto rende uma LCI?

O rendimento da LCI dependerá do montante investido, do prazo da aplicação, e dos juros que podem ser pré-fixados, pós-fixados ou híbridos (indexados).

LCI pré-fixada

Nos títulos pré-fixados o investidor sabe exatamente qual será o ganho do investimento, pois a rentabilidade é acordada no momento da aplicação. São considerados mais seguros por estarem menos suscetíveis aos movimentos de mercado.

Então, supondo que você invista R$1000 em uma LCI com rendimento de 7% ao ano, no vencimento da aplicação você receberá os 7%, ou a porcentagem proporcional, caso o investimento seja inferior a um ano.

LCI pós-fixada

No caso dos títulos pós-fixados o investidor só conhece a rentabilidade no resgate da aplicação. Na maioria dos casos a rentabilidade é atrelada ao CDI, estando, portanto, suscetível às oscilações da taxa. Um exemplo de LCI pós fixada é a LCI DI 90 dias, emitida pelo Inter.

LCI híbrida

Uma terceira opção são os títulos que combinam as duas modalidades anteriores de juros: pré-fixado e pós-fixado. Nesses casos, parte da rentabilidade é paga a partir de um percentual fixo e parte dos ganhos está atrelada a um indicador como o IPCA – índice de preços ao consumidor amplo.

As três formas de remuneração oferecem vantagens e desvantagens.

O investidor mais conservador geralmente busca pelos papéis cuja rentabilidade é garantida, mas vale dizer que as letras atreladas ao IPCA “protegem” o dinheiro do investidor da inflação, preservando o poder de compra a longo prazo.

Vantagens das LCIs

Já mencionamos no texto que as LCIs são opções mais rentáveis do que a tradicional poupança. Outras vantagens do investimento seriam:

Garantia do FGC

As LCIs são consideradas investimentos de baixo risco e contam com a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que assegura até R$250 mil do valor aplicado, caso a instituição financeira quebre. Vale lembrar que a garantia se estende a soma de todos os investimentos, poupança e valores em conta corrente sob o mesmo CPF e por instituição. Qualquer valor que ultrapasse R$250 mil aplicados em LCI ou em outros investimentos não é ressarcido.   

Isenção de Imposto de Renda

LCIs são investimentos isentos de Imposto de Renda, ou seja, a rentabilidade obtida com a aplicação é líquida e vai toda para o bolso do investidor. Isso não significa dizer que elas sempre serão mais vantajosas que aplicações em CDB, por exemplo. Para determinar isso, você deve comparar as taxas e o prazo da aplicação.

Sem taxas de corretagem   

Além de serem isentas de Imposto de Renda, as aplicações em LCI não cobram taxas de administração ou corretagem. Pelo menos não se investir pelo Inter.  

 

Diversificação  

AS LCIs financiam um setor estratégico da economia e podem ser interessantes tanto para o investidor conservador que quer conhecer outras alternativas de renda fixa, como para o investidor arrojado que precisa ter parte de seu patrimônio aplicado em investimentos de menor risco. Aproveite para conferir a carteira recomendada para 2021, de acordo com os diferentes perfis de investidor.

E quais são os riscos?

Os riscos são pequenos, mas existem, afinal o investimento está submetido a oscilações do setor imobiliário e a quebra da instituição financeira que emitiu o papel. Mas calma que isso não é necessariamente ruim.

Por causa dessa exposição ao risco, o retorno da LCI também tende a ser melhor quando comparado a outros investimentos de renda fixa. Além disso, sempre dá para mitigar possíveis perdas tanto com a garantia oferecida pelo FGC como escolhendo papéis emitidos por instituições com alto rating no Banco Central, já que as chances dessas instituições honraram seus compromissos são maiores.

Ainda do lado dos riscos estão os prazos.  As LCIs não permitem que você saque o valor antes do vencimento da aplicação. Nesses casos, será preciso negociar o título no mercado secundário e você pode acabar não encontrando alguém disposto a pagar o valor total do título, gerando prejuízos.

Como escolher uma boa LCI?

Uma boa LCI é aquela que está alinhada com seu perfil e necessidades de investidor, principalmente se seu perfil for conservador. Antes de escolher os títulos que vão compor sua carteira tente responder as seguintes perguntas:

  • O que você sabe sobre a instituição que emitiu o papel?
  • O prazo de vencimento da aplicação é compatível com seus objetivos?
  • Você tem uma reserva de emergência guardada ou o dinheiro aplicado é parte importante do seu patrimônio?
  • O valor dos papéis está dentro do limite assegurado pelo FGC?
  • Você está disposto a correr mais riscos se isso significar ganhos maiores? (Em geral, quanto menor for a instituição financeira maior será o retorno da aplicação).

Como investir em LCI?

Para aplicar em LCI, basta ter uma conta em uma instituição financeira que opere em Bolsa. Se você já é cliente Inter, siga o passo a passo a seguir:

  1. Na home do app selecione a opção Investimentos;
  2. Clique em Investir e em seguida em Renda Fixa;
  3. Selecione LCI/LCA e veja a lista de produtos disponíveis;
  4. Compare as taxas e prazos. Quando encontrar um título do seu interesse clique sobre ele para ver mais informações;
  5. Na página interna do produto você terá acesso a todas as características do papel como data de vencimento, rentabilidade, valor mínimo, instituição emissora, entre outras;
  6. Preencha o valor e clique em Investir;
  7. Pronto! Agora é só acompanhar o desempenho de sua aplicação pela Inter Invest.

Esse passo a passo pode ser um pouco diferente se você estiver usando a nossa plataforma pela primeira vez. Nesses casos, será preciso fazer o teste de suitability e concordar com os termos de uso da plataforma antes de começar. Mas fique tranquilo: todo o processo é feito com poucos cliques e pelo aplicativo.

Dica bônus: Como aumentar a rentabilidade da LCI?

A rentabilidade da LCI depende da emissora, mas existe algo que você pode fazer para aumentar o retorno da aplicação.

Você já ouviu falar nas comunidades de investimento?

Funciona assim: várias pessoas se reúnem para investir, e o valor aplicado por cada integrante do grupo é somado para garantir uma rentabilidade superior a individual. Ou seja, quanto mais pessoas investindo, maior será o valor total do grupo e, consequentemente, melhores as taxas de rentabilidade oferecidas para a aplicação!

A nova rentabilidade só se aplicará a investimentos futuros, portanto, você precisa criar a comunidade de investimento antes de começar a investir. A boa notícia é que você não paga nada para criar uma comunidade e a aprovação é imediata.

Saiba mais sobre as comunidades clicando aqui

Gostou? Compartilhe

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos