Para simplificar a vida Inter Invest

Liquidez diária é melhor? Nem sempre!

Publicado em 25/05/2021

O post de hoje começa com uma verdade que pode ser incômoda para o investidor que está começando: nem sempre o investimento com liquidez diária é a melhor opção e em alguns casos você pode estar perdendo dinheiro.

Mas calma que para todo problema existe a solução.

Continue a leitura para descobrir oportunidades para melhorar a eficiência da sua carteira no curtíssimo prazo.

Mas antes: o que significa liquidez diária?

A liquidez é a capacidade de um ativo de ser convertido em dinheiro. Um investimento com alta liquidez ou liquidez diária é aquele que pode ser sacado a qualquer momento sem qualquer prejuízo para o investidor, caso do CDB liquidez diária emitido pelo Inter e da Poupança.

Por que a liquidez diária nem sempre é a melhor opção?

Como já falamos algumas vezes por aqui, a rentabilidade dos ativos de renda fixa tende a ser maior de acordo com o prazo de vencimento da aplicação. Ou seja, quanto maior o prazo, mais você ganha.

Mas sabemos também da importância de ter recursos de liquidez imediata para emergências ou para aproveitar oportunidades de mercado. O que acontece é que muitas vezes o investidor aposta todas suas fichas em uma única aplicação, por inexperiência ou por medo, quando poderia dividir seu patrimônio em pacotes e, assim, turbinar seus ganhos.

O segredo para ganhar mais com renda fixa

Um ponto fundamental para a estratégia que estamos propondo é escolher aplicações com diferentes vencimentos para que você tenha sempre recursos para uso imediato, assim como ativos com vencimentos mais curtos como 90 ou 180 dias, mas que oferecem rentabilidade mais alta que os CDBs de liquidez diária, por exemplo.

Vamos te mostrar como isso funcionaria na prática.

Imagine que você tenha 10 mil reais em ativos de liquidez diária. O primeiro passo é se perguntar: desse valor, quanto você acha que realmente precisará nos próximos 90 dias? 60%? 80%?

Vamos supor que você precisaria de 80%. Nesse caso, os 20% que você não utilizaria poderiam render + 30 pontos percentuais do CDI no mesmo prazo, se aplicados em uma LCI 90 dias. E, ao fim de 3 meses, você também poderia resgatar o recurso.

Agora, e se você pudesse dividir os 10 mil reais da seguinte forma: 50% para resgate imediato; 30% para resgate em 90 dias e 20% para resgate em 180 dias. Os 2 mil reais que você investiu em uma aplicação que vence em 6 meses, renderiam o equivalente a 126% do CDI pago no CDB, já que a LCI é isenta de Imposto de Renda.

Deu para perceber que não se trata de sacrificar a disponibilidade imediata da sua reserva. O que estamos propondo é você avalie, com base no seu histórico de gastos, a quantia que você pode alocar em ativos cujo resgate não seja imediato.

No infográfico abaixo mostramos os investimentos de Renda Fixa mais adequados para estratégias de curto, médio e longo prazo.

Infográfico com opções de investimentos
Os investimentos mais indicados para cada objetivo

Se ainda está em dúvida, pedimos que responda a mais uma pergunta: Será que, em menos de 3 meses, você realmente precisou de todo o dinheiro que está no CDB ou na poupança?

E como o Inter te ajuda nessa estratégia?

Recentemente, o Inter ampliou a rentabilidade das LCIs 90 e 180 dias por prazo indefinido. A rentabilidade da LCI 90 dias que antes era de 96% do CDI passa para 100%, e a LCI 180 dias passa de 97% para 101%.

Isso significa que as duas renderão mais do que o CDB liquidez diária, também emitida pelo Inter, com outra vantagem: as LCIs são investimentos isentos de Imposto de Renda. Então, no fim das contas, o investidor recebe 30% a mais do CDI, investindo o mesmo valor.

Aproveite as condições e comece a investir em LCI, clicando aqui

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe