De olho no mercado

O que é EBITDA é qual seu impacto na compra de ativos?

Publicado em 26/02/2021

Chegamos a mais uma temporada de resultados e durante mais um trimestre acompanhamos os comentários feitos pelos analistas sobre os números apresentados pelas empresas. E dentre estes comentários, um nome aparece com frequência: EBITDA.

Mas, afinal, para que serve o EBITDA e como ele influencia na compra de ativos na bolsa? Com a palavra nossa equipe de Research. 

O que é EBITDA?

EBITDA é a sigla em inglês para Earnings Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization; traduzindo para o português: lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (ou LAJIDA).

O indicador mede a capacidade de geração de caixa da empresa sem considerar empréstimos, financiamentos, depreciação, ou impostos dos ativos, permitindo comparar a companhia com ela mesma ao longo dos anos ou com outras companhias do mesmo setor.

Resumindo e simplificando: o EBITDA mostra, dentre outros pontos, a saúde financeira da companhia, podendo ser um fiel da balança na hora de definir se uma empresa vale o investimento.

Como calculamos o EBITDA?

A fórmula para calcular o EBITDA é: 

Receita – Custos do Produto Vendido (CPV) – Despesas Operacionais = EBIT EBIT (Lucro Operacional) + Depreciação + Amortização = EBITDA

Obviamente, o EBITDA não deve ser o único indicador utilizado para analisar o desempenho de uma empresa. Os lucros, valor do patrimônio e projeções futuras também devem entrar nesta conta. Recentemente, fizemos um post mostrando como avaliar o preço de uma ação. Aproveite para conferir.  

Você mais informado

Esse post foi retirado do Inter Dica da Semana, relatório enviado pela nossa equipe de Research. Para ter acesso a mais conteúdos assim, continue acompanhando nosso blog ou inscreva-se para receber os relatórios em sua caixa de entrada.  

Gostou? Compartilhe

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos