O Financiamento Imobiliário é uma modalidade de crédito na qual o banco paga o valor total do imóvel ao vendedor e o comprador passa a ter uma dívida a ser quitada com o banco.

Com o Crédito Imobiliário do Inter você pode financiar até 75% do valor do imóvel para pagar em até 30 anos! Ficou interessado? Veja mais detalhes de como funciona o Financiamento Imobiliário!

Como funciona o crédito imobiliário?

Nessa modalidade de crédito, geralmente o comprador paga uma porcentagem do valor do imóvel de entrada e o restante é pago pelo banco. Assim, o comprador passa a ter uma dívida a quitar com a instituição financeira, sendo que o pagamento é feito por parcelas mensais corrigidas e acrescidas de juros.

Em imóveis financiados com alienação fiduciária , o comprador pode morar no imóvel ou alugá-lo, sendo o proprietário indireto ou detentor da posse do imóvel. Apenas depois de quitar a dívida você passa a ser o proprietário de fato, ou seja, o imóvel é passado para seu nome, com registro em cartório.

Vai financiar um imóvel? No Inter o financiamento imobiliário é feito de forma 100% online, desde a simulação dos valores até a assinatura do contrato! Basta acessar o Simulador de Financiamento Imobiliário , preencher os campos solicitados e você verá os detalhes do seu financiamento.

Condições do financiamento

O financiamento imobiliário do Inter acontece de forma online, com análise rápida, desburocratizada e com liberação em 20 dias. Além disso, nosso crédito possui as seguintes condições:

  • Você deve ser maior de 18 anos e ter menos de 85 anos;
  • Financiamos imóveis residenciais e comerciais;
  • Você pode usar seu FGTS como entrada;
  • Não financiamos imóveis na Região Norte do país;
  • Não financiamento imóveis rurais, galpões e terrenos;
  • O imóvel deve ser avaliado com valor mínimo de R$200.000,00;
  • O valor mínimo para financiamento é de R$50.000,00.

Quais documento são necessários para fazer o financiamento?

Para que o financiamento seja aprovado é necessário o envio de alguns documentos. Para Pessoa física os documentos são:

  • Documentos do comprador: RG e CPF; certidão de nascimento ou casamento; declaração de saúde; comprovante de endereço;
  • Comprovantes de renda: Holerites; Declaração e recibo de IR;
  • Documentos do vendedor: RG e CPF ou CNPJ comprovante de endereço atualizado;
  • Documentos do imóvel: matrícula do imóvel; fotos do imóvel; IPTU do imóvel.

Para ver a lista completa acesse nosso conteúdo sobre documentos para financiamento imobiliário!

Quais os tipos de financiamento?

Conhecer as modalidades de financiamento imobiliário é o primeiro passo para fazer a escolha certa na hora comprar um imóvel. No Brasil, existem dois tipos de sistema de financiamento:

  • SFH – Sistema Financeiro de Habitação;
  • SFI – Sistema de Financiamento Imobiliário.

Confira abaixo mais detalhes de cada uma das modalidades de crédito imobiliário!

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

O Sistema Financeiro de Habitação é um programa do Governo Federal, criado em 1964 pela Lei 4.380, que tem o objetivo de facilitar a compra, construção ou reforma de imóveis. O “Minha Casa, Minha Vida” ou “Casa Verde e Amarela”, por exemplo, são iniciativas que fazem parte do SFH.

O SFH possui uma série de regras definidas pelo Governo e fiscalizadas pelo Banco Central. Uma das principais regras está relacionada ao valor máximo do imóvel, sendo:

  • Estados de São Paulo, Minhas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal – limite de financiamento de R$950.000,00;
  • Demais estados – valor máximo de financiamento de R$800.000,00.

O SFH também permite financiamento de até 80% do valor do imóvel, com até 35 anos para pagar, com possibilidade de usar o FGTS na amortização das parcelas.Além disso, a taxa de juros máxima é de 12% ao ano.

Sistema de financiamento imobiliário (SFI)

O Sistema de Financeiro Imobiliário, criado em 1997 pela Lei 9.514, engloba todas as operações de crédito imobiliário que não se enquadram no SFH. As principais características do SFI são:

  • Sem valor máximo para o financiamento;
  • Possibilidade de financiar até 90% do valor do imóvel;
  • Prazo de 35 anos para quitar o financiamento;
  • Sem teto de juros;
  • Pode ser contratado tanto por Pessoa Física quanto por Pessoa Jurídica.

Amortização de financiamento

A amortização de parcelas é a antecipação de alguns pagamentos do financiamento com o objetivo de reduzir o valor original da dívida e, consequentemente, o valor pago em juros. Para entender as formas de amortização possíveis no seu financiamento é preciso entender a forma como as parcelas são calculadas.

Confira mais detalhes dos três Sistemas de Amortização: SAC, Tabela Price e SACRE!

Sistema de Amortização Constante (SAC)

O SAC é o sistema mais utilizado nos financiamentos. Nele os juros são constantes e o valor total da dívida vai diminuindo ao longo do tempo, a medida em que as parcelas são pagas. Assim, a medida em que o financiamento vai sendo pago, o valor das parcelas vai diminuindo.

Esse modelo de amortização é bem vantajoso para financiamentos de longo prazo, pois facilita a amortização quando as parcelas estão menores.

Sistema Tabela Price

A Tabela Price pode ser definida por três características principais: amortização crescente, parcelas constantes e juros decrescentes. Os juros são maiores no começo do financiamento e a amortização da dívida vai crescendo ao longo do tempo. No entanto, apesar do valor das parcelas ser menor no começo, o montante de juros é maior do que em outras modalidades de financiamento.

Esse sistema é mais indicado para pessoas com perspectiva de aumento de renda maior do que a taxa de inflação. Além disso, a Tabela Price não é indicada para financiamentos de longo prazo pelo montante de juros maior.

Sistema de Amortização Crescente (SACRE)

O sistema SACRE é uma mistura do SAC e da Tabela Pricee, como o nome diz, a amortização da dívida aumenta ao longo do tempo. Assim como no SAC, as parcelas vão diminuindo ao longo do tempo, mas amortização vai aumentando a medida em que o financiamento vai sendo pago.

Ou seja, as parcelas iniciais serão maiores, compostas por mais juros do que amortização da dívida. A medida em que as parcelas vão sendo pagas, o valor das parcelas e dos juros diminui e da amortização da dívida aumenta. Além disso, no SACRE o montante de juros é menor, mas o valor das parcelas é consideravelmente maior.

O sistema SACRE é mais indicado para pessoas com folga no orçamento mensal, podendo ser interessante também para quem não possui uma perspectiva de aumento salarial (já que o valor das parcelas vai diminuindo).

Taxas de financiamento imobiliário

As taxas de juros do financiamento são uma parte muito importante a ser considerada, já que ela irá definir as parcelas e o custo total do seu financiamento. No sistema SFH existe o teto de 12% de juros ao ano, já no caso de financiamentos feitos pelo SFI não existe esse limite.

No Inter oferecemos uma opção de taxa, atrelada à TR:

A partir de 9,5% ao ano + Taxa Referencial

A outra opção disponível é composta pela taxa fixa de 9,5% ao ano e pela variação da Taxa Referencial (TR), que possui maior previsibilidade.

Para entender melhor essa opção é importante entender o que é a TR. A Taxa Referencial, criada na década de 1990, serve para a correção de valores ao longo do tempo. No financiamento ela é uma boa opção para quem deseja mais segurança no longo prazo, porque ela possui menos variações.

Ainda está na dúvida de qual a melhor taxa para você? Leia nosso conteúdo que explica qual a melhor taxa de financiamento imobiliário!

Custos extras no financiamento de imóvel

Ao financiar um imóvel é importante estar atento ao Custo Efetivo Total (CET). Nele estão inclusos o valor do imóvel financiado, juros, amortização, seguros obrigatórios, taxa de avaliação do imóvel e, em caso de financiamento pelo SFH, uma taxa de administração de R$25/mês. É importante ressaltar que cabe ao banco deixar claras todas as tarifas cobras e o CET do financiamento.

Além disso, serão cobrados o ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Móveis), que varia de acordo com o município e com alíquota que pode chegar a 3% do valor do imóvel, e custos de cartório para o registro do imóvel e do contrato de compra e venda. Os custos de cartório e ITBI somados podem chegar a 5% do valor do imóvel.

Como escolher o melhor financiamento?

Agora que você já sabe mais detalhes sobre como funciona o crédito imobiliário, confira no vídeo nossas dicas para escolher o melhor financiamento para você!

Como fazer financiamento imobiliário?

Para fazer seu financiamento no Inter basta fazer uma simulação online, preencher os dados solicitados e aguardar o contato de um de nossos especialistas!

No Inter você pode financiar até 75% do valor do imóvel, para pagar em até 360 meses. Você ainda pode incluir os custos de cartório e ITBI no seu financiamento, usar seu FGTS para amortizar parcelas e ainda conta com atendimento personalizado com migração para o Inter One e também com um cartão black e cashback! 

Ainda tem dúvidas? Confira as respostas para as principais dúvidas do financiamento de imóveis! 

Portabilidade de financiamento imobiliário

Tem um financiamento em outra instituição e gostaria de economizar nas suas parcelas? Conte com a Portabilidade de Financiamento! Aproveite uma das melhores taxas do mercado e traga seu contrato para o Inter!

Perguntas frequentes sobre Financiamento Imobiliário

Quem pode financiar imóvel no Inter?

Para financiar um imóvel no Inter você deve ter entre 18 e 85 anos e o imóvel deve ser avaliado com valor mínimo de R$200.000,00.

Conheça todas as condições do financiamento imobiliário Inter !

Quanto tempo leva para um financiamento ser aprovado?

No Inter o processo de contratação do financiamento é digital, rápido e descomplicado! Faça uma simulação e aguarde o contato de um de nossos especialistas!

Ainda tem dúvidas sobre financiamento imobiliário? Leia nosso guia completo sobre financiamento!  

O que o banco avalia para financiamento?

Para aprovar o financiamento é feita uma análise de crédito com o objetivo de verificar se o comprador tem condições financeiras de arcar com o financiamento. Além disso, também são avaliadas a documentação do comprador e do imóvel que devem estar em dia.

Veja mais detalhes sobre crédito imobiliário!  

O que pode não aprovar um financiamento?

Algumas coisas podem fazer com que o financiamento não seja aprovado. São elas:

  • Renda não compatível com valor a ser financiado;
  • Ter score de crédito negativo;
  • Ter problemas com a Receita Federal;
  • Integrar cadastro negativo do Banco Central.

Ainda tem dúvidas sobre financiamento imobiliário? Leia nosso guia sobre financiamento!  

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe
Assuntos relacionados
De olho no mercado
Dicionário do Financiamento imobiliário

Conheça 21 termos e siglas que fazem parte do financiamento imobiliário....

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Bank
Financiamento Imobiliário: o que você precisa saber

Preparando-se para o sonho do imóvel próprio. ...

Leia mais
Para simplificar a vida
Taxas de financiamento: qual a melhor?

Conheça as condições do Inter ...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Bank
5 vantagens de ter o cartão black

Com o Cartão Inter Black você poderá aproveitar diversos benefícios exclusivos. Conheça as principais vantagens!...

Leia mais
Cuidando do seu dinheiro
Como funciona a Amortização de parcelas

Nesse post a gente te explica como reduzir o valor do seu financiamento....

Leia mais
Cuidando do seu dinheiro
Financiamento ou consórcio? Entenda as diferenças

Consórcio ou financiamento? Neste post vamos te mostrar como diferenciá-las e escolher a que melhor...

Leia mais