Nem sempre o investimento mais rentável é a melhor escolha para compor sua carteira.

Isso porque existem uma série de atributos como prazo da aplicação, taxas e liquidez que devem ser avaliados, mesmo que você invista apenas em renda fixa.

A seguir, destrinchamos melhor o termo liquidez e o impacto dele para os seus investimentos.

O que é liquidez?

Antes de explicarmos o termo liquidez, imagine a seguinte situação.

Maria tem um imóvel próprio, mas vai precisar colocá-lo à venda, pois decidiu ir morar fora do país. Depois de 4 meses pagando anúncios nos principais sites de imóveis, finalmente apareceu um comprador, mas a oferta foi abaixo do valor do imóvel. A viagem já está se aproximando, por isso, Maria decide vender mesmo assim.

Por causa de toda a burocracia envolvida no processo de liquidação, dizemos que o apartamento é um exemplo de investimento sem liquidez, pois quando Maria decidiu vender o imóvel levou um tempo até que a negociação fosse concluída e o dinheiro caísse em sua conta.

O exemplo acima nos ajuda a ilustrar bem o conceito de liquidez.

A liquidez é um atributo de qualquer investimento que diz respeito a capacidade daquele ativo de se transformar em dinheiro.

Ela pode ser diária, no vencimento, alta ou baixa e deve ser observada em conjunto com fatores como objetivos, prazo e risco antes de tomar qualquer decisão de investimentos.

Liquidez x Rentabilidade

Liquidez e rentabilidade são atributos de investimentos que costumam ser inversamente proporcionais, ou seja, quanto maior a rentabilidade menor a liquidez e vice-versa. Isso acontece porque você está assumindo um risco maior quando deixa seu dinheiro sob custódia por mais tempo.

Por isso, começamos o texto deixando claro que você nunca deve tomar uma decisão de investimentos baseado apenas na rentabilidade. O cenário ideal seria dividir seu patrimônio em aplicações com diferentes prazos de resgate, pois assim, você garante a liquidez da sua carteira em diferentes momentos.

Tipos de liquidez

Liquidez diária ou imediata: um ativo tem liquidez diária quando você consegue receber o dinheiro do resgate no mesmo dia da solicitação, caso da poupança, do CDB + Limite e do CDB Liquidez diária, ambos emitidos pelo Inter.

Investimentos de liquidez diária são indicados para construir reservas de emergência, já que o dinheiro pode ser resgatado a qualquer momento.

Liquidez no vencimento: Nos investimentos com essa característica, o investidor só consegue resgatar o valor no prazo de vencimento da aplicação. Caso seja necessário resgatar o papel antes, será preciso recorrer ao mercado secundário, mas sem qualquer garantia de recuperar o valor investido.

Investimentos com liquidez no vencimento são indicados para planos a médio e longo prazo, mas você também pode escolher investimentos com prazos de vencimento mais curtos, como é o caso da LCI cujo prazo mínimo é 90 dias, e usar esse dinheiro para uma viagem de férias, por exemplo.

Liquidez alta: as ações negociadas em Bolsa são exemplos de ativos de alta liquidez, pois, são necessárias 48 horas para a B3 liquidar a venda. Nesse caso a liquidez é dada por D+2, fórmula que representa a quantidade de dias úteis para que o dinheiro caia na conta.

Liquidez baixa: um imóvel ou carro próprio são exemplos de ativos de baixa liquidez. Uma alternativa para quem quer investir no mercado imobiliário seria investir em FIIs que são ativos mais baratos e de maior liquidez.

Liquidez e reserva de emergência

A reserva de emergência é indicada para todos os perfis de investidor, pois proporciona segurança financeira no caso de uma emergência como desemprego ou doença grave, sendo útil também para quem planeja investir em ativos de alto risco e precisa ter um plano B caso a carteira performe abaixo do esperado.

Não existe um valor único para começar sua reserva, já que ela varia de acordo com a composição familiar e o estilo de vida de cada um, mas o recomendado é que você some todas as suas despesas fixas mensais e multiplique o valor por 6, para ter uma garantia por pelo menos seis meses.

Esse dinheiro deve ser aplicado em ativos de renda fixa e, de preferência, com liquidez diária ou imediata. Uma dica que pode ser interessante é investir parte da sua reserva em ativos de curtíssimo prazo como LCIs de 90 e 180 dias e, quando esses investimentos atingirem o prazo de resgate, redistribuir as aplicações de liquidez diária entre esses dois papéis, uma vez que eles são isentos de Imposto de Renda

Investimentos com liquidez diária

CDB DI Liquidez diária: O CDB DI Liquidez diária é um papel emitido pelo Inter que rende até 100% do CDI (102% se você fizer parte de uma comunidade de investimento). Ele tem um aporte mínimo de R$100 e pode ser resgatado em qualquer momento.

CDB + Limite: O CDB + Limite é uma opção que combina investimento e crédito. Nele, você investe qualquer valor a partir de R$100 e esse dinheiro é convertido, automaticamente, em limite para o seu cartão de crédito. Também rende 80% do CDI e pode ser resgatado a qualquer momento, desde que o dinheiro não esteja comprometido em compras parceladas.

Poupança: A poupança funciona mais com uma reserva de dinheiro do que como um investimento em si, mas ela também entra na categoria de investimentos com liquidez diária. Vale ressaltar que a rentabilidade da poupança é depositada apenas no aniversário mensal do investimento, ou seja, se você resgatar a quantia no 29º dia não terá direito a rentabilidade contratada. Por isso, ela pode não ser a melhor escolha para sua reserva de emergência, já que você pode precisar do dinheiro a qualquer momento.

Tesouro Direto: Títulos do Tesouro não tem liquidez diária, mas seu prazo de liquidação é de D+1, isso significa que você receberá o dinheiro em conta até 24 horas depois de solicitar o resgate. Por terem um aporte inicial baixo e serem emitidos pelo governo brasileiro, os títulos do Tesouro Direto são considerados os investimentos mais seguros para quem está começando.

Onde eu me informo sobre a liquidez de um ativo?

Na Inter Invest a informação sobre a liquidez é exibida tanto no resumo do papel quanto nas Características que são informadas quando você clica sobre o ativo para saber mais.

Vale lembrar que é obrigação da instituição emissora informar esse dado para o investidor.

O impacto da liquidez na sua carteira

Recentemente, fizemos um artigo mostrando quando vale a pena abrir mão da liquidez para aumentar a eficiência da sua carteira.

Nele, mostramos que é possível conciliar ativos de liquidez diária, fundamentais para sua reserva de emergência, com ativos com prazos maiores como 90 e 180 dias.

Saiba mais clicando aqui

https://static.bancointer.com.br/blog/author/images/32bcc0164e934bee97a39865ab367246_1628969670171.jpeg
Ana Cecilia NogueiraAnalista de Conteúdo e CRM

Jornalista que se descobriu no marketing digital.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe
Assuntos relacionados
Para simplificar a vida Inter Invest
3 vantagens da LCI liquidez 90 dias

Conheça o novo investimento do Inter: a LCI DI LIQUIDEZ 90 dias. ...

Leia mais
Cuidando do seu dinheiro
LCI ou CDB? Saiba como comparar

Os CDBs e das LCIs estão entre os preferidos de quem quer trocar a...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Invest
Liquidez diária é melhor? Nem sempre!

Veja uma alternativa para investimentos de liquidez diária. ...

Leia mais