Cuidando do seu dinheiro

Quanto a poupança rende por mês?

Publicado em 16/07/2021

Em 2020, a poupança teve a maior captação de sua história, desde o início da série histórica criada pelo Banco Central, em 1995.

A boa e velha caderneta ainda é a primeira opção de investimento para 70% dos brasileiros de classe-média, de acordo com dados da Associação Brasileira dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Aqui no blog, falamos algumas vezes que a poupança não rende tanto quanto antigamente, já que ela acompanha a taxa Selic. O que acaba levantando a dúvida de quanto ela rende por mês, considerando o contexto atual* (consulta realizada em julho de 2021).

Continue a leitura que a gente te conta.

Como é feito o cálculo do rendimento da poupança?

Antes de mais nada é importante deixar claro que a poupança sempre vai render o mesmo valor, independentemente, da instituição onde o dinheiro está aplicado.

Outra informação importante que você precisa saber é que as poupanças anteriores a maio de 2012 têm um cálculo para sua rentabilidade, que é um pouco diferente das aplicações mais recentes.

Calma que a gente explica!

Até 2012, todas as cadernetas rendiam 0.5% ao mês + a variação da TR. Desde então, uma mudança nas regras da aplicação fez com que o valor do rendimento passasse a ser indexado pela Taxa Selic: quando a Selic estiver acima de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 0,5% ao mês+ variação da TR. Quando a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será equivalente a 70% da Selic + variação da TR.

Até a data desse post, o rendimento acumulado da poupança, em 2021, era de 0,87%. Média de 0,14% ao mês.

Isso significa que se você tiver feito um depósito de R$100 na poupança no início do ano, seu dinheiro teria rendido apenas R$0,84.

Veja a variação da poupança mês a mês:

Tabela com os dados de rendimento da poupança
Rendimento mensal da Poupança em 2021

Rendimento só no aniversário da aplicação

Além de render pouco, a poupança tem uma particularidade bastante prejudicial para o investidor: ela só paga os rendimentos no aniversário da aplicação.

Ou seja, se você fez um depósito no dia 10, terá que esperar até o dia 10 do mês seguinte para ter acesso ao rendimento correspondente. Se precisar sacar o dinheiro no dia 9, por exemplo, perderá toda a rentabilidade contratada.

Como ir além da poupança?

A poupança acaba sendo a opção para muitas pessoas por causa da sua praticidade e segurança, sem contar que ela é isenta de Imposto de Renda e não exige um depósito mínimo para começar.

Porém, existem várias opções de aplicações tão seguras quanto, nas quais você pode começar a aplicar a partir de R$100, como CDBs, títulos do Tesouro Direto e LCIs, e que oferecem um rendimento melhor.

>> Veja 5 indicações dos especialistas do Inter para quem quer começar a investir com pouco dinheiro

Lembrando que você encontra todos os produtos acima na Inter Invest, e pode acompanhar seus rendimentos com poucos cliques pelo app.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe