Guest post escrito pela equipe do Blog Pago Qndo Puder, da Meu acerto.

É comum que as siglas SPC e Serasa sejam apresentadas juntas, sempre em referência à situação de estar com o "nome sujo" ou a essa possibilidade.

Inclusive, muita gente nem sabe que SPC é uma coisa e Serasa é outra, acreditando que se trata de algo único. É seu caso? Se sim, não se preocupe porque vamos te contar a diferença entre Serasa e SPC e compartilhar outras informações relevantes sobre o assunto neste post.

Acompanhe!

O que é SPC e como consultar?

Criado em 1955, o SPC ou Serviço de Proteção ao Crédito é um banco de dados de acesso público que reúne informações sobre a saúde financeira dos consumidores.

A ideia é que bancos e outras instituições saibam se uma pessoa é ou não confiável, para que as negociações sejam bem avaliadas antes de serem concretizadas.

Diferentes instituições buscam acesso ao SPC, mas vale dizer que, no que diz respeito aos lojistas, seu uso foca especialmente na venda a prazo.

Se a consulta indicar que uma pessoa tem parcelas em atraso de compras anteriores, a loja pode se proteger e negar a venda para não correr o risco de ficar sem receber pelo produto também.

Consulta ao SPC

A consulta ao SPC, segundo o Código de Defesa do Consumidor, deve fornecer a você todas as informações que tenham sido arquivadas a seu respeito, assim como as fontes.

Essa consulta é feita pelo CPF e basta baixar o aplicativo SPC Consumidor para acessar as informações gratuitamente.

O programa está disponível na loja de apps do seu celular, seja para sistema Android ou iOS. Uma vez que o download for feito, basta seguir os passos para fazer a consulta ao SPC.

O que é o Serasa e como consultar?

Criada alguns anos depois, em 1968, a Serasa Experian é fruto de uma parceria entre a Associação de Bancos do Estado de São Paulo (Assobesp) e a Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban).

Sua função é a mesma do SPC, mas a fonte dos dados mostrados no sistema é diferente. As informações vêm de bancos e outras instituições financeiras, e não do comércio.

Assim sendo, o Serasa indica que há dívidas vencidas e não pagas, registros de protesto de título, ações judiciais e cheques sem fundos.

Esses dados são fornecidos ao sistema do Serasa pelas empresas que contratam o serviço. A dinâmica é de cooperação: ao compartilhar informações, todas podem avaliar o risco de conceder um crédito ou financiamento a alguém.

Consulta ao Serasa

Por se tratarem de banco de dados diferentes, é interessante fazer a consulta também ao sistema das duas instituições.

Também pelo CPF, a consulta é gratuita pelo site do Serasa após a realização de um cadastro simples.

O que é e para que serve o Serasa Score

Antes de passarmos para a diferença entre Serasa e SPC, precisamos te explicar sobre o Serasa Score: uma pontuação que vai de 0 a 1000 para indicar a reputação de "bom pagador" de cada cidadão.

Quanto mais alta a sua pontuação, melhor é a sua reputação, porque indica que você ou não tem dívidas ou conseguiu pagá-las sem grandes atrasos ou dificuldades.

Diferentes instituições financeiras consultam o Score Serasa para decidir se vale a pena ou não conceder crédito — um empréstimo, por exemplo — a alguém.

Quais as diferenças entre SPC e Serasa?

Sabendo o que é SPC e o que é Serasa, fica mais fácil entender a diferença entre esses dois bancos de dados que, em essência, tem o mesmo uso: verificar sua capacidade de arcar com seus compromissos financeiros.

Recapitulando o que vimos até aqui, as principais diferenças entre SPC e Serasa são:

● o SPC tem o financiamento de associações comerciais e os dados ali apresentados são enviados por empresas credenciadas e pelas associações comerciais de cada Estado. Já o Serasa é fruto de uma parceria entre instituições bancárias, o que faz com que a origem dos dados coletados seja diferente;

● a consulta ao SPC é gratuita, se feita pelo aplicativo oficial do banco de dados. Já a consulta ao Serasa pode ser feita pelo site indicado anteriormente.

O que essas diferenças nos dizem? Que SPC e Serasa são complementares. Por essa razão, costumam ser apresentados juntos como se fossem uma coisa só.

Quando esses bancos de dados são usados?

Entender como funciona o SPC e o Serasa também tem a ver com saber quando esses bancos de dados são consultados. E a resposta é simples: SPC e Serasa são consultados quando você solicita algum tipo de crédito ou financiamento junto a uma instituição financeira, ou quando faz uma compra a prazo.

O objetivo sempre é buscar alguma certeza de que você vai ser capaz de arcar com o compromisso que deseja assumir: quitar a dívida ou pagar todas as parcelas de sua compra no prazo.

É importante dizer que essa consulta nem sempre determina se você vai ter acesso a um crédito ou não. Existem instituições que fazem empréstimos para negativados, ou seja, para quem tem "nome sujo" no SPC e Serasa.

Por que é importante estar com o nome regularizado?

Ainda que a possibilidade de crédito para negativados seja real, estar com o nome regularizado é sempre sua melhor escolha. Te contamos o porquê.

Uma pessoa com "nome sujo" pode:

  • ter dificuldade para conseguir empréstimos;
  • ser impedida de abrir uma conta concorrente;
  • ter o cheque especial e a entrega de talões de cheque bloqueados;
  • perder uma oportunidade de emprego (desde 2012 o Tribunal Superior do Trabalho permite que o empregador não contrate uma pessoa negativada, se assim preferir);
  • ter a renovação de matrícula recusada pela instituição de ensino;
  • encontrar dificuldade para fazer empréstimo mesmo depois de limpar o nome.

Felizmente, é possível reverter essa situação, aumentar seu score de crédito e regularizar seu nome.

Como regularizar o nome no SPC e Serasa?

Quando temos uma dívida, precisamos receber uma informação a respeito. É a lei que determina que, se uma empresa colocar seu nome na lista de devedores do SPC ou do Serasa, precisa te comunicar a respeito.

Aliás, o Código de Defesa do Consumidor determina que essa comunicação deve ser feita com antecedência e por escrito.

Uma vez que você receber o informe, tem todo o direito de fazer a consulta ao SPC e ao Serasa para verificar a situação e entender melhor o que te deixou com "nome sujo".

A informação é sempre um passo importante! Depois disso, você precisa buscar formas de quitar sua dívida para que seu nome possa ser regularizado.

A organização financeira é fundamental, porque te permite avaliar possíveis gastos desnecessários e economizar para pagar o que deve, começando por aquilo que é mais urgente.

Dica importante: busque soluções de negociação de dívidas, como a Meu Acerto, que te apresenta inclusive as vantagens de negociar online. Por quê? Bom, te damos dois excelentes motivos:

  1. Ao renegociar uma dívida, um novo contrato é assinado, e após o pagamento da primeira parcela seu nome é retirado da lista de devedores.

Sua situação só volta a ficar irregular no SPC e Serasa caso, mesmo com a negociação, você não consiga pagar as parcelas e volte a ficar devendo.

   2. A renegociação te dá a oportunidade de definir parcelas mais suaves e prazos mais condizentes com suas possibilidades.

Dessa forma, ao invés de ver tudo se transformar em uma bola de neve, você pode ir corrigindo a situação pouco a pouco, sem se complicar mais. Para que tudo isso dê certo, é importante que você busque um acordo que realmente consiga honrar. Fazer isso online, com a Meu Acerto, te dá mais praticidade durante todo o processo.

Renegociação para pagar a dívida, educação financeira para não se endividar mais

Como vimos, existem diferenças entre SPC e Serasa, mas a razão de existir de ambos os bancos de dados é a mesma. Inclusive, você precisa saber que há outras instituições que cumprem a mesma função.

A origem dos dados e a forma de pontuação que indica sua reputação pode variar em cada caso. Você, enquanto pessoa física, pode se pautar no SPC e no Serasa para buscar formas de melhorar sua reputação e se manter distante do risco do "nome sujo".

O Serasa Score, que mencionamos, é um dos bancos de dados a mostrar informações sobre o que você pode fazer para ter uma pontuação cada vez mais elevada. Dessa forma, quando você precisar pedir um empréstimo, fazer um financiamento ou uma compra a prazo, nem vai precisar se preocupar com a consulta feita pelas instituições e lojas.

Gostou? Saiba que a organização financeira te ajuda a se manter em dia com os compromissos e com o nome limpinho. Veja então como montar seu orçamento familiar!

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe