De olho no mercado

Tudo que já dá para pagar usando o Pix

Publicado em 22/07/2021

Aplicativos de transporte aceitam Pix, os de comida também... até os governos já usam essa solução para facilitar a vida dos contribuintes.

O sistema de pagamentos desenvolvido pelo Banco Central caiu nas graças do brasileiro, permitindo a realização de pagamentos e transferências entre instituições financeiras todos os dias da semana, 24 horas por dia, sem tarifas, através de QR Code ou chaves como CPF, número de celular e endereço de e-mail.

A novidade permitiu uma enorme gama de facilidades e possibilidades, abrangendo desde a obtenção de bilhetes de loteria até o pagamento de impostos, passando pela compra de passagens de ônibus. Confira abaixo tudo o que você pode pagar e comprar com o Pix!

Corridas em carros de aplicativo e deliveries

O 99 aderiu à tecnologia recentemente, liberando a solução nas cidades de Maringá, Santos, Brasília, Limeira, Bauru, Piracicaba, Ponta Grossa e Cuiabá. Ainda não há data definida para que a funcionalidade chegue no restante do País, mas a promessa é de que isso aconteça, em breve.

O pagamento não é feito para a conta pessoal do motorista; toda a transferência é feita pelo aplicativo. O uso do Pix também foi liberado para a transferência de valores na carteira digital 99 Pay, que fica dentro do app.

Já a Uber aceita pagamentos via Pix desde o ano passado. Porém, o meio de pagamento pode ser usado somente para transferir recursos para a carteira digital que fica dentro do aplicativo: o Uber Cash. Assim, o usuário fica com um “saldo”, que é descontado a cada corrida ou pedido pelo Uber Eats, que é o aplicativo da empresa para comida por delivery.

E por falar em delivery de comida, o iFood é outro app que também aceita pagamento por Pix, tanto para os pedidos de comida quanto para as compras em mercados.

Passagem de ônibus

Soluções para possibilitar o pagamento de passagens via Pix também vêm pipocando pelo país afora. 

Em Belo Horizonte, além do dinheiro e do cartão BHBUS, os usuários também podem utilizar o QR Code para pagar a passagem pelo celular. Porém, a nova forma de pagamento vale apenas para os ônibus municipais: nas integrações de linhas, nos suplementares e estações de metrô, a novidade ainda não está disponível.

No Rio de Janeiro, o sistema de pagamento instantâneo já representa 30% das transações realizadas no site Recarga Mais, utilizado pelos passageiros para a aquisição de créditos do cartão Riocard Mais. A recarga é feita pelo aplicativo Valida Mais.

Já em São Paulo e Salvador, a startup Quicko, dedicada a soluções na mobilidade urbana, disponibilizou em seu app a opção de transferência via Pix a uma conta digital agregada ao aplicativo. Nas duas metrópoles, o passageiro com o aplicativo instalado no celular pode pagar a tarifa da condução com o saldo financeiro dessa conta.

Tributos

O governo federal também já está usando a ferramenta para facilitar o recolhimento de tributos federais, como impostos, taxas e contribuições. Na primeira fase de implantação, o pagamento via Pix foi liberado para empresas obrigadas a entregar a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb). Sendo assim, o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) passou a contar com um QR Code.

Depois foi a vez do Documento de Arrecadação do eSocial (DAE), que é utilizado por todos os empregadores domésticos. Agora, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), que é utilizado pelo MEI (microempreendedor individual), pelas microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP), que são optantes pelo Simples Nacional, também podem fazer o recolhimento de impostos e contribuições à Previdência Social através do Pix.

A expectativa da Receita é que, ao longo do ano, mais documentos de arrecadação ganhem o QR Code do Pix, até que todos os impostos sobre a sua gestão possam ser pagos a partir desse método. Mas atenção: a emissão das guias para o pagamento dos tributos, impostos e demais taxas de contribuição continua sendo feita da mesma forma.

Contas de luz

Técnicos do Banco Central e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) firmaram um acordo para disponibilizar o pagamento das contas de energia elétrica por meio do Pix. Agora, os boletos emitidos pelas concessionárias são entregues com o QR Code Pix impresso.

Assim, não é necessário ler o código de barras e nem ir à uma lotérica, agência ou caixa eletrônico. Além disso, a liquidação da fatura acontece em segundos, a qualquer dia e momento, inclusive em feriados e finais de semana. 

Faturas de celular

Também é possível pagar as faturas do plano de celular e efetuar recargas de serviços pré-pago e fixos. Mas essa possibilidade depende de cada operadora de telefonia. Afinal, toda empresa tem um processo diferente. Vale checar diretamente com a sua.

Jogos de loterias e títulos de capitalização

As compras de casas lotéricas também podem ser pagas com o Pix, incluindo jogos como Sena e loteria esportiva. Títulos de capitalização como a Tele Sena também aceitam o método de pagamento.

Boletos em geral

Também é possível realizar o pagamento de boletos usando o serviço. Para descobrir se o seu pode ser pago pelo Pix, basta verificar se, além do código de barras, o documento tem um QR Code para pagamento. Em seguida, abra o aplicativo do banco e escaneie o código para realizar a transação.

Viu quanta coisa pode ser paga com o Pix? Aproveite para saber tudo sobre o meio de pagamento aqui nos artigos relacionados. 

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe