Um dos destinos mais desejados pelos investidores, quando se fala em investir no exterior, são as bolsas norte-americanas. Além de diversificar sua carteira, você ainda tem acesso a ações de grandes empresas do mercado como Apple, Disney, Google, e por aí vai.

Mas para quem pretende operar no mercado de ações dos EUA, é importante saber que existem algumas atitudes que devem ser evitadas, caso contrário você pode sofrer punições! Um desses comportamentos é chamado de Good Faith Violation (GFV).

Nesse artigo vamos te explicar tudo o que você precisa saber para não cometer essa prática.

O que é Good Faith Violation?

Good Faith Violation, em português Violação de Boa-Fé, ocorre quando o investidor vende uma ação que havia sido comprada com uma quantia não liquidada. Em outras palavras, você vende uma ação que comprou com um dinheiro que ainda não estava disponível a sua conta.

Imagem com texto que explica o significado do termo 'Data de Liquidação'

Sabemos que esse é um assunto bem confuso! Mas como nosso papel é simplificar, preparamos um exemplo prático para descomplicar o assunto, olha só:

Imagine que Joana possui $500 em ações da Google.

Na quarta-feira, ela vende suas ações. Levando em consideração o prazo de D+2, os recursos dessa venda serão recebidos na sexta-feira. Ou seja, Joana tem um montante a ser recebido de $500.

Na quinta-feira, mesmo sem dinheiro em conta, Joana compra $500 em ações do Facebook. Até aí tudo bem, pois essa operação só será liquidada na segunda-feira, quando Joana já terá recebido os $500 referentes à venda de suas ações do Google.

No entanto, antes do fechamento do mercado, as ações do Facebook disparam e Joana percebe que pode vender suas ações compradas mais cedo por $650, com uma valorização de 30%.

Essa ação é considerada uma violação de boa-fé, pois Joana se desfez de suas ações antes mesmo de ter disponível o dinheiro que seria usado na compra dessas mesmas ações.

O correto seria que Joana tivesse esperado até que a venda das ações da Google fosse liquidada, na sexta-feira, antes de vender as ações do Facebook, que foram compradas com o recurso proveniente da venda das ações da Google.

O que acontece com quem comete Good Faith Violation?

Caso receba três advertências por violação de boa-fé, em um período de 12 meses, a corretora pode restringir sua a conta em dinheiro por 90 dias. Isso significa que, durante esse período, você só poderá comprar ações respeitando o prazo de dois dias úteis para a liquidação.

No exemplo acima, Joana só poderia comprar mais ações após receber o recurso na sexta-feira.

Como evitar punições?

A melhor maneira de não cometer GFV é garantindo que você possui a quantia liquidada na sua conta antes de comprar ações. Além disso, é importante ficar atento para não realizar operações de venda durante o prazo de dois dias úteis, até a data de liquidação.

Dúvidas frequentes sobre Good Faith Violation

O que é Good Faith Violation?

Good Faith Violation, em português Violação de Boa-Fé, ocorre quando alguém compra uma ação e vende ela antes da data de liquidação. Em outras palavras, você compra algo sem ter dinheiro na sua conta ainda. Entenda melhor sobre essa prática.  

O que acontece com quem comete Good Faith Violation?

Caso receba três advertências por violação de boa-fé, em um período de 12 meses, a corretora pode restringir sua a conta em dinheiro por 90 dias. Isso significa que, durante esse período, você só poderá comprar ações respeitando o prazo de dois dias úteis para a liquidação. Saiba como evitar punições.  

O que é Data de Liquidação?

A data de liquidação representa o dia em que o valor da operação é liquidado, ou seja, quando o dinheiro de fato entra ou sai da sua conta. Na maioria dos casos, o prazo é de dois dias úteis (D+2) após a data em que a operação foi feita. Conheça a importância de respeitar esse prazo

https://static.bancointer.com.br/blog/author/images/9cb5e9b0f33f42aebc4eaa3feaa32f3b_20220629_103423.jpg
Helena BenficaEstagiária de Conteúdo e CRM

Estudante de Jornalismo na UFMG. Escrevo para simplificar informações que impactam seu dia a dia!

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe
Assuntos relacionados
Para simplificar a vida Inter Invest
Como e por que investir no exterior?

Preparamos um material pra você entender como funciona os investimentos internacionais....

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Invest
Como declarar os investimentos no exterior no Imposto de Renda?

Sabia que os rendimentos que você ganhou fora do Brasil devem constar na sua declaração...

Leia mais
Para simplificar a vida
Como começar a investir

Seja em qual fase da vida você esta nunca é tarde — ou cedo demais...

Leia mais
De olho no mercado
Como diversificar uma carteira de ações

Veja como compor uma carteira de ativos que te trará resultado...

Leia mais
Para simplificar a vida Inter Invest
6 dúvidas sobre investimentos no exterior

Você vai investir no exterior com mais facilidade e segurança depois desse texto ...

Leia mais