Para o empreendedor

O que muda com o Pix Cobrança?

Publicado em 12/04/2021

Desde o início do ano, o Banco Central vem anunciando Pix Cobrança. O lançamento estava previsto para janeiro, foi adiado para março, e agora, está marcado para o dia 14 de maio.

Nesse post vamos explicar a “novidade” e o que vai mudar no dia a dia do empreendedor.

O que é o Pix Cobrança?

O Pix cobrança é uma funcionalidade do Pix que vai permitir que empresas e microempreendedores possam gerar um QR Code para transações com data imediata ou futura.

Além do vencimento, o cedente poderá colocar informações como desconto, juros e multa para atraso, substituindo o uso dos boletos.

O serviço só será disponibilizado para contas de pessoa jurídica, mas alguns estados já estudam adotar a funcionalidade para a cobrança de tributos.

O que muda com ele?

O Pix cobrança é uma “evolução” do Pix tradicional. Com a nova funcionalidade os empreendedores e prestadores de serviço terão mais previsibilidade sobre os pagamentos, o que é bom para a saúde financeira de qualquer negócio, e ainda vão otimizar o tempo gasto na geração das cobranças.

Ou seja, todas as vantagens do boleto com a diferença que o pagamento cai na hora.

O meio de pagamento também é mais prático para parceiros e clientes que não precisarão mais esperar a confirmação de pagamento, que em alguns casos pode levar até 72 horas.

Como o Pix Cobrança vai funcionar?

Pelo Pix cobrança o empreendedor/prestador de serviço poderá gerar um QR Code dinâmico contendo todas as informações para o pagamento como: valor, data de vencimento, descontos, juros ou multa para os pagamentos em atraso.

A partir daqui, as etapas são as mesmas do Pix tradicional: o cliente escaneia o código usando o aplicativo do banco, checa as informações e confirma a transação.

O Pix Cobrança será pago?

Outros bancos já começaram a cobrar o Pix para empresas, mas no Inter o serviço continua gratuito

No caso do Pix cobrança, o serviço será ofertado da mesma forma que é ofertado o boleto. Hoje, clientes MEI e PJ têm direito a emitir 100 boletos por mês, gratuitamente.

  • PJ pode emitir tanto para depósito como de cobrança;
  • MEI apenas para depósito em conta.

A partir de 100 boletos emitidos, o cliente deve entrar em contato com a gente para a compra de um novo pacote.

Agora que você já sabe como vai funcionar o Pix cobrança, aproveite para ver 5 vantagens de usar o Pix em sua empresa.

Gostou? Compartilhe

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos