Se você está começando agora sua vida empreendedora, já deve ter escutado que, para abrir toda e qualquer empresa, é preciso optar por um regime tributário.

Como o próprio nome já diz, o Simples Nacional é um dos modelos mais simples de se operar.

Ele é um regime tributário que se aplica ao Microempreendedor Individual (MEI), Microempresa (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), onde a carga tributária é menor que as demais.

São muitas as vantagens do Simples Nacional. Neste artigo iremos te explicar como funciona, também de forma simples 🧡

O que é o Simples Nacional?

O Simples Nacional é um sistema unificado, criado em 2006, para arrecadação, fiscalização e cobrança dos tributos destinados às micro e pequenas empresas.

Reduzindo a burocracia, o Simples Nacional, em uma só guia reúne oitos tributos federais, estaduais e municipais. Ou seja, facilita para o empreendedor, que em tese deveria pagar oito guias separadamente.

O Portal do Simples Nacional é o ambiente onde o pequeno empreendedor poderá resolver suas rotinas administrativas.

Quem pode optar pelo Simples Nacional?

Para optar pelo Simples Nacional é necessário que alguns fatores sejam levados em consideração. Observar questões como o valor do faturamento anual da empresa, tipo de atividade econômica exercida por ela, seu perfil e sociedade são fundamentais para essa validação.

A primeira premissa observada é o porte da empresa, portanto, somente as microempresas e empresas de pequeno porte podem optar pelo Simples Nacional.

Confira abaixo os elegíveis:

  • Empresa que se enquadram na definição de microempreendedor, microempresa ou de empresa de pequeno porte;
  • Faturar até R$81 mil por ano para MEI, R$360 mil, no caso do ME, ou EPPs que faturaram até R$4,8 milhões;
  • Empresas que exercem atividades permitidas pelos anexos do Simples Nacional;

Do lado das restrições, a empresa:

  • Não pode ser uma sociedade por ações (S/A);
  • Não pode ter sócios que vivem no exterior;
  • Não pode ter empresas em seu quadro societário;
  • Não pode ter débitos em aberto com órgãos federais, estaduais e municipais;
  • Não pode ser sócia de outra empresa. Caso os sócios tenham participação em outras empresas, a soma do faturamento de todas não pode ultrapassar os limites de faturamento de uma EPP.

A CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) oferece uma lista que esclarece se seu negócio cabe no simples.

>> Conheça os tipos de empresa que existem no Brasil.

Como abrir um CNPJ Simples Nacional?

A emissão de um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) é feita pela Receita Federal posteriormente a abertura de uma empresa.

O prazo para aderir ao Simples é de até 180 dias contados a partir da data de inscrição do CNPJ e, após a obtenção das inscrições municipais e estaduais, há o prazo de 30 até dias.

Importante ressaltar que os 180 dias não podem ser somados aos 30, ok?!

Quem já tem um negócio pode solicitar o enquadramento no Simples Nacional em janeiro de cada ano. E para  consultar se sua empresa já está enquadrada no regime, basta informar o CNPJ na opção Consulta Optantes, também no site do Simples Nacional. Fique atento também na importância de emitir nota fiscal, é fundamental se você é um MEI prestador de serviço.

>> Entenda 7 dúvidas frequentes sobre MEI.  

Como calcular o Simples Nacional?

A base de cálculo do Simples Nacional é a receita bruta anual da empresa. O valor da contribuição vai variar de acordo com o faturamento de cada empresa.

Para entender a alíquota que sua empresa deverá quitar, é necessário consultar a tabela do Simples Nacional, sendo que cada anexo aborda uma frente, sendo elas:

  • Tabela 1 - Comércio
  • Tabela 2 - Indústria
  • Tabela 3 - Prestadores de Serviço
  • Tabela 4 - Prestadores de Serviço
  • Tabela 5 - Prestadores de Serviço

Confira abaixo cada uma destas tabelas:

Anexo I - Para empresas do ramo de comércios

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4% 0
De R$ 180.000,01 a R$ 360.000,00 7,3% R$ 5.940,00
De R$ 360.000,01 a R$ 720.000,00 9,5% R$ 13.860,00
De R$ 720.000,01 a R$ 1.800.000,00 10,7% R$ 22.500,00
De R$ 1.800.000,01 a R$ 3.600.000,00 14,3% R$ 87.300,00
De R$ 3.600.000,01 a R$ 4.800.000,00 19% R$ 378.000,00

Anexo II - Para empresas do ramo de indústrias e fábricas

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4,5% 0
De R$ 180.000,01 a R$ 360.000,00 7,8% R$ 5.940,00
De R$ 360.000,01 a R$ 720.000,00 10% R$ 13.860,00
De R$ 720.000,01 a R$ 1.800.000,00 11,2% R$ 22.500,00
De R$ 1.800.000,01 a R$ 3.600.000,00 14,7% R$ 85.500,00
De R$ 3.600.000,01 a R$ 4.800.000,00 30% R$ 720.000,00

Anexo III - Para empresas que oferecem serviços de instalação, reparos e/ou manutenção

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 6% 0
De R$ 180.000,01 a R$ 360.000,00 11,2% R$ 9.360,00
De R$ 360.000,01 a R$ 720.000,00 13,5% R$ 17.640,00
De R$ 720.000,01 a R$ 1.800.000,00 16% R$ 35.640,00
De R$ 1.800.000,01 a R$ 3.600.000,00 21% R$ 125.640,00
De R$ 3.600.000,01 a R$ 4.800.000,00 33% R$ 648.000,00

Anexo IV - Para empresas que oferecem serviços de limpeza, vigilância, obras, construção de imóveis, serviços advocatícios

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4,5% 0
De R$ 180.000,01 a R$ 360.000,00 9% R$ 8.100,00
De R$ 360.000,01 a R$ 720.000,00 10,2% R$ 12.420,00
De R$ 720.000,01 a R$ 1.800.000,00 14% R$ 39.780,00
De R$ 1.800.000,01 a R$ 3.600.000,00 22% R$ 183.780,00
De R$ 3.600.000,01 a R$ 4.800.000,00 33% R$ 828.000,00

Anexo V - Para empresas que oferecem serviços de auditoria, jornalismo, tecnologia, publicidade, engenharia, entre outros

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 15,5% 0
De R$ 180.000,01 a R$ 360.000,00 18% R$ 4.500,00
De R$ 360.000,01 a R$ 720.000,00 19,5% R$ 9.900,00
De R$ 720.000,01 a R$ 1.800.000,00 20,5% R$ 17.100,00
De R$ 1.800.000,01 a R$ 3.600.000,00 23% R$ 62.100,00
De R$ 3.600.000,01 a R$ 4.800.000,00 30,5% R$ 540.000,00

Quais as vantagens do Simples Nacional?

A principal vantagem do Simples Nacional é a cobrança simplificada de vários impostos e o fato deles serem cobrados em uma guia única, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional, também conhecido como DAS.

Sem contar que a carga tributária do regime é bem menor do que para empresas que se enquadram em Lucro Real ou no Lucro Presumido.

Outro benefício do Simples Nacional é que ele garante acesso à benefícios previdenciários como aposentadoria e salário maternidade, no caso do MEI.

Quais impostos uma empresa inscrita no Simples Nacional paga?

Como citado anteriormente, com o Simples há a unificação de várias guias em uma. O nome desta Guia é DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional).

O pagamento é repassado ao sistema do Banco do Brasil que fica responsável em repartir os recursos ao governo. Este pagamento pode ser feito de forma eletrônica ou impressa.

Confira abaixo os impostos pagos no regime Simples Nacional:

  • IRPJ - Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica;
  • IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados;
  • CSLL - Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • Cofins - Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social;
  • Contribuição para o PIS/Pasep;
  • CPP - Contribuição Patronal Previdenciária
  • ICMS - Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação;
  • ISS - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza.

Conta PJ do Inter

Está pensando em empreender? Conta com a gente! 

O Inter oferece a conta digital para Pessoa Jurídica 100% online e sem tarifa nenhuma.

Se sua empresa estará constituída como MEI, você poderá aproveitar as vantagens da nossa Conta MEI. 

É a simplicidade e agilidade que seus negócios precisam!

Abra sua conta Digital PJ completa, gratuita e sem burocracias!

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos

Gostou? Compartilhe
Assuntos relacionados
Para o empreendedor
Tipos de empresa: quais existem e onde você se enquadra?

Conheça quais são os tipos de empresa existentes aqui no Brasil e o que a...

Leia mais
Para o empreendedor
Quais impostos o empreendedor paga no Brasil?

Você sabe quais impostos sua empresa paga e para que se destinam? Clique e descubra!...

Leia mais
Para o empreendedor
Você não precisa pagar para registrar seu MEI

Cuidado com os golpes e fraudes na hora do cadastro. ...

Leia mais
Para o empreendedor
Pessoa Física x Pessoa Jurídica: quais as diferenças?

Quando você abre uma empresa você se torna uma pessoa jurídica. Você sabe o que...

Leia mais
Para o empreendedor
Lucro Real: como funciona?

Entenda como funciona o Lucro Real um regime de tributação que as grandes empresas brasileiras...

Leia mais
Para o empreendedor
Entenda o que é Lucro Presumido e como funciona essa tributação

O Lucro Presumido é uma forma de tributação simplificada para empresas no Brasil....

Leia mais
Para o empreendedor
DAS MEI: saiba o que é e como emitir

O DAS é um documento que unifica em apenas uma guia de pagamento a cobrança...

Leia mais
Para o empreendedor
Saiba como funciona o MEI e como abrir um!

O MEI é um modelo empresarial simplificado para autônomos. Oferece vantagens disponíveis para pessoas jurídicas...

Leia mais
Para o empreendedor
MEI: saiba como regularizar a guia DAS

O pagamento mensal do documento garante acesso aos benefícios do MEI....

Leia mais
Para o empreendedor
Passo a passo simples e completo de como abrir MEI

Para abrir um MEI o procedimento é simples prático e 100% online. ...

Leia mais
Para o empreendedor
O que é a DASN SIMEI e como declará-la?

DASN SIMEI: entenda sobre o imposto do microempreendedor e saiba como doclará-lo....

Leia mais
Para o empreendedor
Faturamento MEI em 2022: entenda as mudanças no limite

O faturamento bruto anual para MEI não deve ultrapassar R$ 81 mil. Caso esse limite...

Leia mais
Para o empreendedor
Como abrir conta MEI no Inter?

Abra sua conta MEI 100% gratuita e livre de tarifas do Inter e simplifique a...

Leia mais
Para o empreendedor
Saiba tudo sobre a Conta Digital PJ do Inter

Entenda como funciona a conta digital do Inter e saiba como ela está simplificando a...

Leia mais
Para o empreendedor
Nome fantasia: veja como escolher o ideal

Nome fantasia é o nome popular de uma empresa. Aquele descrito na fachada de qualquer...

Leia mais
Para o empreendedor
Microempresa: entenda o que é e como abrir a sua

Uma microempresa pode faturar até R$ 360 mil por ano e pode contar com até...

Leia mais